quarta-feira, 21 de novembro de 2012

Aged e Mapa firmam convênio para a área de defesa vegetal


Recursos são de pouco mais de R$ 5 milhões.


SÃO LUÍS - Recursos no valor de pouco mais de R$ 5 milhões serão investidos nas ações de defesa sanitária vegetal no Maranhão. Os investimentos, previstos no convênio assinado entre o Governo do Estado, por meio da Agência Estadual de Defesa Agropecuária (Aged), e o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), serão utilizados na estruturação e manutenção do Sistema Unificado de Atenção à Sanidade Vegetal para controle, erradicação e prevenção de ocorrência de praga dos vegetais.
         O secretário de Agricultura, Pecuária e Pesca, Cláudio Azevedo, ressaltou que desde que a Aged foi criada, nunca houve um convênio assinado com esse montante de recursos, especificamente para a área de defesa vegetal. “Viabilizamos esse convênio com o apoio do presidente do Senado, José Sarney. Os recursos, vindos anteriormente do Ministério, eram sempre direcionados para a área de defesa sanitária animal e, a partir de agora, reforçaremos a atuação no combate e controle de pragas e doenças”, afirmou o secretário.    
     A primeira parcela, no valor de R$ 1.883.130,35, já foi creditada na conta aberta especificamente para o convênio, que possui contrapartida do Governo do Maranhão.
O diretor geral da Aged, Fernando Lima, explicou que o único convênio assinado com o Mapa para a área vegetal foi no valor de cerca de R$ 180.000. Disse, também, que as ações da Aged voltadas para essa finalidade eram custeadas com recursos do tesouro estadual e de arrecadação de taxas de registros de produtos da área vegetal. “Os recursos serão investidos também na reestruturação do setor com a compra de equipamentos e veículos”, disse ele.

Ações previstas
        Dentre as ações previstas para serem realizadas, estão a manutenção da área livre de sigatoka negra, fungo que ataca a banana; o combate ao cancro cítrico - bactéria que atinge as laranjas, tangerinas e limões, e a capacitação de técnicos para a certificação fitossanitária de origem, documento indispensável para o trânsito de vegetais.
       O diretor de Defesa e Inspeção Sanitária Vegetal da Aged, Luís Roberto Moreira Lima Leite, explicou que o convênio tem prazo para ser executado no período de 2012 a 2015. “Iremos realizar, por exemplo, cerca de 800 inspeções em locais que produzem banana e outras 800 em plantios de cítricos. Além disso, provavelmente, faremos 200 inspeções em áreas urbanas e 600 na área rural”, afirmou Luís Roberto.
“Essas ações eram feitas com recursos próprios, como as 1.050 inspeções que foram concluídas recentemente pela Aged. Esse recurso do Mapa é um pleito antigo dos profissionais que trabalham na área vegetal”, revelou Luís Roberto.
       Outra ação importante que será reforçada com os recursos do convênio é a fiscalização do uso e da comercialização dos agrotóxicos, tanto nas propriedades rurais como no comércio. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário