quinta-feira, 22 de novembro de 2012

Em seu depoimento, Macarrão acusa Bruno da morte de Eliza

Amigo do ex-goleiro assume que levou Eliza para a morte e coloca Bruno como o mandante do assassinato da modelo

Na madrugada desta quinta-feira, após um interrogatório que durou mais de quatro horas, Luiz Henrique Romão, o Macarrão, confessou que levou Eliza Samudio para a morte. O réu relatou os fatos que antecederam o crime e apontou o ex-atleta do Flamengo como o mandante, sem confessar o que realmente aconteceu com Eliza.
De acordo com Macarrão,o ex-jogador do Flamengo mandou que ele levasse Eliza Samudio a um lugar, em frente a Toca da Raposa, pois lá teria uma pessoa esperando por ela. Antes de detalhar o "caminho da morte" da modelo, Macarrão contou que tentou convencer Bruno a não fazer nada contra Eliza.
- Deixa essa menina em paz. Eu não quero ser mais um para entrar no sistema porque eu não sou bandido e nem vagabundo - disse o réu.
Segundo Macarrão, Bruno não atendeu seu pedido e garantiu que estava tudo sob controle.
- Deixa comigo. Larga de ser bundão e faz o que estou mandando - ordenou o ex-goleiro.
O réu levou Eliza até o local combinado dizendo que lá haveria alguém para levá-la a um apartamento que o goleiro daria para ela. Macarrão ainda afirmou que sequer saiu do carro quando chegou ao ponto de encontro e que foi embora assim que Eliza desceu.
- Eu parei o carro e já tinha uma pessoa num Palio preto esperando. Eliza desceu voluntariamente da EcoSport, sem agressões. Quando ela desceu do carro, arranquei e quase bati num poste - declarou.
O interrogatório de Luiz Henrique Romão durou mais de quatro horas e terminou por volta de 4h. Após o encerramento, a juíza Marixa autorizou que o pai, a mãe e a irmã de Macarrão entrassem em contato com o réu. Houve muita emoção no encontro da família.

Nenhum comentário:

Postar um comentário