quarta-feira, 21 de novembro de 2012

José Reinaldo Tavares afirma que "Flávio Dino é o melhor nome para governar o Maranhão"



José Reinaldo Tavares
Em conversa com jornalistas durante a solenidade de inauguração da obra de pavimentação e readequação da Avenida Santo Antônio (interbairros), ocorrida na tarde desta terça-feira (20), o ex-governador José Reinaldo Tavares disse que a eleição para o governo do Estado será decisiva para a manutenção do grupo politico comandado pelo senador José Sarney no Estado.
“O momento de mudança é muito forte. O Sarney vai perder poder na esfera federal quando deixar de ser presidente do Senado e se ele perder aqui o governo, o grupo que ele lidera se acaba. Vai ser a eleição da vida do Sarney”, declarou José Reinaldo.
Com semblante tranquilo e bastante sereno nas palavras, Reinaldo afirmou que o presidente da Embratur, Flávio Dino, é um candidato com potenciais chances de vencer a disputa pelo governo do Estado em 2014. “O Flávio é muito forte, agora ele vai ter que reunir a classe política, o que exige muito trabalho”, ressaltou o ex-governador.
Questionado se a eleição em São Luís, Imperatriz e outras cidades provocou uma divisão na oposição, o que acabou por estimular o surgimento de uma terceira força política a nível estadual, José Reinaldo frisou que Flávio Dino terá que ter o papel de trazer a classe política para si. “Houve uma vitória do Flávio aqui em São Luís e naturalmente isso o fortaleceu, no entanto há uma quebra na oposição”, analisou.
Segundo o ex-governador, a oposição tem que ir unida em um candidato só para vencer a família Sarney. “A oposição, ao contrário das outras eleições, está forte o suficiente para o embate e o nome é o do Flávio Dino”, asseverou.
Perguntado sobre sua relação atual com o presidente da Embratur, José Reinaldo respondeu: “meu contato com o Flávio continua muito bom, apenas sugeri um caminho e ele optou por outro”. Em relação ao seu futuro político, Tavares, filiado atualmente no PSB, revelou que recebeu convite para ingressar no PSDB e no PPS. “Vou pensar e até setembro de 2013 vou tomar uma decisão. Vou concorrer a alguma coisa, mas não está decidido”, finalizou.

Nenhum comentário:

Postar um comentário