segunda-feira, 3 de dezembro de 2012

Assinatura de ordem de serviço confirma atendimento de indicação do deputado Léo Cunha

 

A execução da obra de reconstrução da MA-122, confirmada no final do mês de outubro, quando o secretário Max Barros (Sinfra) esteve na região Tocatina, já havia sido solicitada pelo deputado Léo Cunha (PSC), há mais de um ano, ao governo do Estado. A indicação com o pedido do parlamentar foi aprovada pela Mesa Diretora daquela Casa desde o dia 05 de abril do ano passado, data de sua publicação no diário oficial do Legislativo.
A MA-122 é de suma importância para o Maranhão, principalmente para a região Tocantina, pois serve de ligação entre as cidades de Amarante e Imperatriz, interligando-as aos municípios de Buritirana, João Lisboa e Senador La Rocque.
"Recebi a notícia com muita satisfação, pois sei do sofrimento de quem precisa trafegar por essa via e dos perigos que ela representa aos motoristas, por isso tive a preocupação de solicitá-la logo nos primeiros meses do meu mandato", explicou.
Durante sua passagem pela região Tocantina, o secretário esteve acompanhado pelo prefeito de Imperatriz, Sebastião Madeira (PSDB), com o qual visitou várias obras do Estado que estão em andamento na cidade e ainda os serviços que a prefeitura executa via convênio com a Secretaria de Infraestrutura.
Com relação aos 103 quilômetros que serão asfaltados na MA-122, o secretário informou que começará as obras já no início do ano, dando prioridade para os pontos mais críticos dessa rodovia, a fim de evitar cortes durante o período chuvoso que se aproxima.
Quando indicou a obra, no ano passado, Léo Cunha classificou de "deplorável" o estado em que se encontrava, principalmente o trecho entre as cidades de Buritirana e Amarante, e chamou a atenção do governo para os prejuízos que poderiam ser causados para a economia da região. "Caso não fossem tomadas providências imediatas, vários municípios poderiam ficar totalmente isolados, sem nenhuma chance de escoar sua produção", alertou.
Com a assinatura da ordem, Max Barros assegurou que a solicitação feita por Léo Cunha será atendida pelo Executivo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário