terça-feira, 4 de dezembro de 2012

Corinthians chega ao Mundial com a camisa mais cara do continente


O camisa mais valiosa do futebol sul-americano embarcaria na madrugada desta segunda para o outro lado do mundo.
 
 
Além de milhares de torcedores, que ontem se juntaram para se despedir do time, o Corinthians sairia de São Paulo com destino a Dubai à 1h25 de hoje com dois novos patrocínios de camisa praticamente certos para 2013.
Anúncios no ombro e na omoplata, somados aos acordos já vigentes, fazem da camisa a mais cara da América do Sul: R$ 49,5 milhões.
A Folha também apurou que as negociações com a Nike, cujo contrato termina no fim da próxima temporada, também estão avançadas.
Embora os valores ainda não sejam conhecidos, o provável é que a renovação tenha um acréscimo de aproximadamente 50% do valor atual, cerca de R$ 17 milhões.
Após fechar com a Caixa, que lhe rendeu o patrocínio de peito mais valioso do continente, R$ 30 milhões por ano, o clube agora está perto de fechar anúncios no ombro e na omoplata. Somado à TIM, que paga R$ 2 milhões anuais, o total vai se aproximar aos R$ 50 milhões.

 


  • Policiais militares dispersam torcedores do Corinthians na área de desembarque do aeroporto de Cumbica, em Guarulhos (Grande SP)
    Palmeiras, São Paulo e Santos lucram, apenas com os patrocínios do peito, R$ 25 milhões, R$ 23 milhões e R$ 20 milhões, respectivamente.
    Resta saber se a Fisk, que paga R$ 10 milhões por ano pela barra, continuará --a reportagem apurou que a marca pode deixar a camisa.
    Se nenhuma zebra acontecer, Yokohama verá um duelo de dois clubes cujas camisas, somadas, valem mais de R$ 110 milhões por ano.
    O Chelsea renovou com a Samsung após conquistar a Copa dos Campeões neste ano. O valor passou de 13,8 milhões de libras (R$ 47,2 milhões) para 18 milhões de libras (R$ 61,6 milhões).
    O otimismo que vem do Parque São Jorge vai muito além disso. O clube espera fechar novo balanço recorde pelo quarto ano consecutivo. "Vamos chegar perto dos R$ 300 milhões em receita", disse o vice-presidente do clube, Luis Paulo Rosenberg.
    "E depois, nos próximos cinco anos, podemos ultrapassar os R$ 500 milhões de receita anual", continuou o dirigente alvinegro.
    Nos últimos três anos, o Corinthians liderou soberano no ranking de receitas no país. Em 2011, o balanço do clube mostra uma receita total de R$ 290 milhões.
    A campanha na Libertadores e a que se iniciará no Mundial impulsionaram ainda mais os lucros do clube, que neste ano multiplicou seus ganhos com os direitos de transmissão da Rede Globo.

    Torcida acompanha embarque do Corinthians

     
    Torcedores na porta da Gaviões da Fiel

    Nenhum comentário:

    Postar um comentário