terça-feira, 11 de dezembro de 2012

Mangueira promete entrar com duas baterias na Marquês de Sapucaí

 

Os 440 componentes já começaram a ensaiar para o carnaval.
Para dar certo, escola aposta na força do canto de seus componentes.

 
Bossas, paradinhas, batida funk, coreografias e até uma paradona. Há tempos as baterias de escolas de samba do Rio deixaram de servir apenas de marcação e acompanhamento do samba e do desfile. E num rasgo de ousadia cada vez maior, a Estação Primeira de Mangueira prepara para o carnaval de 2013 uma apresentação com duas baterias.
Vinheta da Mangueira (Foto: Alexandre Durão/ G1)Gracyane Barbosa e componentes da bateria se apresentaram na gravação das vinhetas de carnaval da TV Globo (Foto: Alexandre Durão/ G1)
“Se uma bateria já era boa, com duas então, vamos arrebentar”, diz brincando Mestre Marrom, para logo em seguida acrescentar, que para que tudo dê certo na Marquês de Sapucaí vem ensaiando os 440 ritmistas exaustivamente.
Depois de a bateria desfilar com fantasia de presidiários, com os ritmistas sendo cercados por grades, em 2010, de promover uma paradinha de 21 segundos em 2011 e uma paradona de quase dois minutos em 2012, a Surdo Um agora vai ser dividida em duas.
Ensaios de rua
Nos ensaios de rua, aos domingos, na Rua Visconde de Niterói, na Zona Norte do Rio, as baterias – cada uma com 220 ritmistas – se apresenta separada apenas pelo carro de som. Enquanto a bateria da frente do carro toca, a outra se desfila muda. Depois de uma paradinha antes do segundo refrão, a segunda bateria entra em ação, como num diálogo, segundo o mestre.

“Ainda não sabemos em que posição as duas baterias virão. Se estarão no início e no final da escola ou se mais próximas. Estamos ensaiando muito. A intenção é fazer uma bateria conversar com a outra e no meio disso tudo, exaltar a força do nosso canto. A participação do chão da escola, do componente, é fundamental para que tudo dê certo”, disse Marrom.
A rainha de bateria Gracyanne Barbosa, que está retornando a escola – ela desfilou pela verde e rosa em 2008 e 2009 e em 2011 foi musa da escola – disse que o público vai se surpreender com a Mangueira na avenida. Quanto a se dividir entre duas baterias, ela faz mistério.
“Isso ainda é segredo”, desconversa a rainha.

Nenhum comentário:

Postar um comentário