domingo, 23 de dezembro de 2012

Promotor de Justiça e Juiza são aplaudidos durante seus pronunciamentos




Ao realizarem na ultima quarta-feira (19) a diplomação dos políticos eleitos, reeleitos e suplentes nas cidades de Buritirana, Senador La Rocque e João Lisboa as duas autoridades foram ovacionadas por populares presentes durante os atos diplomatorios. Fato ate então de aclamação visto durante discurso populistas de politicos.
O que vemos é que em algumas cidades da região tocantina vem acontecendo um fator diferente onde na ausencia de vereadores atuantes que fassam valorar uma das plenas atribuições do Legislativo. Deixando de valorizar o poder atribuido a eles conquistado nas urnas atraves de votos dados pelo povo. O Ministerio Publico esta locompletando esta lacuna tão importante para o bom desenvolvimento de uma cidade, que é a fiscalização das ações do executivo.
 
A Juíza Dr.ª Ana Lucrecia Sodré Reis proferiu um brilhante discurso.
"Vou realizar algumas considerações. Inicialmente vamos relembrar aos eleitos e suplentes. Assim como o Judiciário vocês também representam um parcela do estado. O executivo é representado pelo prefeito e o Legislativo os vereadores. Nós como esfera do poder somos independentes entre si. Dizemos que os poderes são harmônicos mais são independentes. Vivemos num sistema de freios e contra pesos. Onde o legislativo é quem acompanha e fiscaliza as atividades do executivo. Eu gostaria que vocês tivessem em mente. Que este diploma que foi concedido nesta data. Não se trata de um titulo de propriedade. Vocês representam os interesses de toda uma comunidade. Todos os diplomados passam agora representar com cuidado as atividades que passam a desempenhar no próximo ano", palavras da Juíza Dr.ª Ana Lucrecia Sodré Reis.
Que também destacou a importância da harmonias entre os poderes. "O prefeito deve ter em mente. Como chefe do executivo deve se desvencilhar de problematicas que venham prejudicar sua administração. E na composição da equipe de governo deve procurar os melhores profissionais e não apenas os apoidares de campanha. E que todas as ações do executivo possam ser fiscalizadas pelo legislativo não impedindo assim que os poderes sejam harmônicos. Pois os dois poderes representam os interesses da comunidade".


Já o Promotor de Justiça Dr. Tarcisio Jose Sousa Bonfim enfatizou a responsabilidade na condução da lisura do pleito eleitoral.



"Assim como o Ministério Publico Eleitoral os partidos e coligações são datados de legitimidade plena para denunciar quaisquer que seja as pessoas que através de condutas vedadas, de abuso de poder político econômico entre outras ações que venham desequilibrar o pleito eleitoral. Essas eleições foram marcadas pelo grito da liberdade, pelo clamor da mudança, nas cidades de Buritirana, Senador La Rocuqe e João Lisboa, para o Ministério Publico Eleitoral não interessa qual partido eleitoral, a, b ou c saia vitorioso no pleito da eleição. O que nos interessa e que o titular, o cidadão exercer a sua cidadania, escolhendo quem quer que seja de forma livre e espontânea e isto foi feito. Em João Lisboa destacou a importancia da participação da comunidade que de forma esclarecida sempre buscou o Ministerio Publico e do vereador Val da Saúe, que esteve fiscalizando as ações do executivo e realizando denuncias", finalizou D.r Tarcisio.
 
 
Os velhos atos de politicagem estão a cada dia se esvaindo. Independente de quem vier governar as cidades da nossa região uma boa sorte, e que possa realizar o que os municipes tanto clamam sem colocar a culpa em adversarios politicos, justiça ou criar factóides de perseguição. Uma das grandes virtudes de um lider é o temor ao arrependimento. Não faça algo para depois se arrepender, ou então é melhor nem fazer. O que mais vemos durante campanhas politicas é uma verdadeira guerra para chegar ao poder. Depois quando esta chegando perto da proxima campanha ficam a lamentar por não conseguirem ter realizado quase nada. E quando perdem ficam a dizer. Aquele besta nem sabe a bomba que esta recebendo. 
 
Administrar não é sonhar e sim realizar. Hoje não basta dizer quantos mandatos, tem que fazer exister verdadeiros grandes atos.



Por Regivaldo Alves


 

Nenhum comentário:

Postar um comentário