quinta-feira, 10 de janeiro de 2013

Apple nega desenvolvimento de versão mais barata do iPhone


Após o "Wall Street Journal" e a rede Bloomberg divulgarem que a Apple estaria desenvolvendo uma versão mais barata do iPhone, o presidente de marketing da empresa, Phil Schiller, refutou os rumores em entrevista a um jornal do grupo Jiefang Daily.
Divulgação
O iPhone 5, última versão do smartphone da Apple
O iPhone 5, última versão do smartphone, que custa R$ 2.399
"Apesar da popularidade dos smartphones baratos, isso nunca vai ser o futuro da Apple. Na verdade, apesar de a participação de mercado da Apple ser de apenas 20%, nós detemos 75% dos lucros", disse, sem referir-se ao divulgado pelas publicações.
A entrevista foi concedida em meio a uma visita da alta cúpula da Apple à China --incluindo o presidente-executivo Tim Cook--, durante a qual os executivos conversaram com representantes da China Mobile, a maior operadora de telefonia celular do mundo em número de usuários.
É a segunda visita de Cook à China, país que vem ganhando cada vez mais importância como mercado consumidor para a Apple, em um período de um ano.
As reportagens diziam que a empresa americana estaria preparando um smartphone que custaria entre US$ 99 e US$ 149 nos EUA, onde o iPhone 5 é vendido por US$ 199 em sua versão mais básica (atrelado a um contrato de telefonia de dois anos).
No Brasil, o iPhone 5 custa a partir de R$ 2.399.
Principal adversária da Apple no segmento de telefonia móvel, a Samsung anunciou hoje uma versão atualizada do bem-sucedido Galaxy S 2.
Em outubro, a sul-coreana havia apresentado o Galaxy S 3 mini, smartphone mais barato que o topo de linha Galaxy S 3 (que custa cerca de R$ 1.700).

Nenhum comentário:

Postar um comentário