segunda-feira, 21 de janeiro de 2013

Conmebol notifica São Paulo e cobra explicações até esta quarta-feira

 

Tricolor corre para impedir que o Morumbi seja interditado por causa dos incidentes na decisão da Copa Sul-Americana, contra o Tigre

estádio Morumbi jogo São Paulo x Fluminense (Foto: Rafael Cavalieri / Globoesporte.com)São Paulo pode deixar o Morumbi na Libertadores
(Foto: Rafael Cavalieri)
O São Paulo tem até quarta-feira para explicar à Conmebol os incidentes da partida contra o Tigre, da Argentina, dia 12 de dezembro, pelo segundo jogo da decisão da Copa Sul-Americana. O clube foi notificado pela entidade que controla o futebol no continente e corre risco de ser multado e até perder o mando de campo em partidas da Taça Libertadores.
A Conmebol se apegou a três artigos do regulamento da competição para dar início ao processo disciplinar: 9.2 (segurança), 15.2 (término antecipado da partida) e 15.3 (invasão do estádio). Depois da análise das provas do clube, um comitê julgará o caso. A equipe argentina também foi autuada.
A notícia sobre a possível suspensão do Morumbi começou a circular pelo clube no último sábado. O ex-presidente e atual conselheiro Carlos Miguel Aidar revelou que foi comunicado informalmente pela CBF de que o estádio estava suspenso provisoriamente.
A diretoria do São Paulo, porém, procurou a Conmebol nesta segunda-feira e recebeu a informação de que o clube poderia atuar no Morumbi, contra o Bolívar, quarta, às 22h (horário de Brasília), pela fase prévia da Libertadores. O Tricolor já havia iniciado a venda de ingressos e não poderia mudar o palco da partida.
Depois de se estranharem com jogadores do São Paulo na saída de campo, membros da delegação do Tigre alegaram que foram agredidos por seguranças paulistas nos vestiários e se recusaram a voltar para o segundo tempo. Os são-paulinos, que venciam por 2 a 0, foram declarados campeões.

Nenhum comentário:

Postar um comentário