quinta-feira, 17 de janeiro de 2013

'Nas ruas, me sugerem tentativas de fuga', diz Laryssa Dias, de 'Salve Jorge'

 

Laryssa Dias, a intérprete da traficada Waleska, faz sucesso em 'Salve Jorge' e recebe o carinho do público nas ruas, em janeiro de 2013
Laryssa Dias, a intérprete da traficada Waleska, faz sucesso em 'Salve Jorge' e recebe o carinho do público nas ruas, em janeiro de 2013 Nessa foto: Salve Jorge
 
A atriz paulistana, de 29 anos, recebeu o convite para fazer o teste para o papel depois de ter participado da série policial "9mm SP", do canal pago Fox. Agora, faz sucesso como uma das vítimas do tráfico de mulheres, destaque da trama, e vibra com o reconhecimento de seu trabalho. "Fico impressionada e comovida com o carinho do público, que se aproxima me chamando de Waleska e me sugere tentativas de fuga ou como devo fazer para me vingar da Rosângela", comenta ela em entrevista ao Purepeople.
Confira, abaixo, todos os detalhes da conversa exclusiva:Purepeople: A chegada de Morena a Istambul causou uma virada na novela e vem aumentando a popularidade do núcleo das traficadas. Você está conseguindo com isso uma abertura para explorar mais a Waleska na trama?
Laryssa Dias: "Acredito que a evolução da personagem está acontecendo naturalmente. O núcleo ganhou mais visibilidade, o tema é forte, causa interesse no público e, consequentemente, há uma abertura maior".
Além dos workshops oferecidos pela produção da novela, houve algum trabalho de pesquisa particular seu, algo que tenha te ajudado na composição da personagem?
"Sim, tive cinco meses para me preparar, explorar o tema e fazer laboratório. Waleska é uma garota de programa. Mergulhei neste universo por meio de filmes e pesquisas, frequentei casas noturnas, conheci muitas meninas, conversei, acompanhei o dia a dia, mantive o contato. Queria entender o ser humano, suas motivações e objetivos. Sobre o tráfico, conversei com profissionais envolvidos com este tema, responsáveis por ONGs, delegados, ex-traficadas e familiares. Assisti a filmes e li alguns livros que abordam o tema".
Dentre as traficadas que têm mais destaque, Waleska é a única que já fazia programa antes e mesmo assim não há preconceito na resposta do público, que torce por ela tanto quanto pelas outras garotas. Você acha que isso se deve ao tom mais humanizado que deu à personagem?
"Acredito que sim. Justamente por essa pesquisa e laboratório que fiz. Quis entender o comportamento, motivações destas garotas. Acompanhei o dia a dia de algumas, há um entendimento. Tudo isso para desmistificar e trazer o ser humano".
Com a volta de Morena e Jéssica para o Brasil, aumentou a rivalidade da Waleska e Rosângela. As pessoas têm defendido você nas ruas? Ou seja, o público comenta alguma coisa sobre os embates das duas?
"Fico impressionada e comovida com o carinho do público que se aproxima me chamando de Waleska e me sugere tentativas de fuga ou como devo fazer para me vingar da Rosângela. Noto que eles estão realmente envolvidos com a trama".
Quase toda mulher acha que precisa emagrecer dois quilos. Rolou alguma insegurança em relação ao seu corpo quando você recebeu o "sim" da produção de elenco, já que existe também a história de que todo mundo parece maior no vídeo?"Insegurança, não. Quando entendi que a Waleska tem o corpo como ferramenta de trabalho e estaria exposta muitas vezes, intensifiquei minhas aulas de muay thai, sem maiores preocupações".
(Por Samyta Nunes)

Nenhum comentário:

Postar um comentário