quinta-feira, 17 de janeiro de 2013

Prazo para comprovar vacinação contra a aftosa termina nesta sexta

 

Na sexta-feira (18) é o último dia útil do prazo de comprovação da vacinação contra a febre aftosa na segunda etapa da campanha, que foi de 10 de novembro a 30 de dezembro do ano passado, em todo o Maranhão. Estavam obrigados a vacinar seus rebanhos os criadores de bovinos e bubalinos dos 217 municípios maranhenses, o que soma mais de 7,2 milhões de cabeças de animais, segundo dados da Agência Estadual de Defesa Agropecuária do Maranhão (Aged-MA), órgão vinculado à Secretaria de Estado da Agricultura, Pecuária e Pesca (Sagrima).
O diretor geral da Aged-MA, Fernando Lima, afirmou que essa foi uma das campanhas mais difíceis de cumprir devido aos efeitos da grave estiagem que atingiu a Região Nordeste, incluindo os municípios maranhenses. “A estiagem prejudicou bastante a campanha, pois muitos criadores tiveram dificuldades logísticas para vacinar seu rebanho e, principalmente, houve um grande índice de perda de peso e até mortes de animais dada a dificuldade de conseguir alimentação e água para o rebanho. Com os animais muito abaixo do peso, alguns criadores não puderam realizar a vacinação”, lamenta o diretor que admite uma grande possibilidade de queda no índice de cobertura vacinal do rebanho, que vinha apresentando desempenhos recordes desde o ano passado. Na última campanha, realizada nos meses de maio a junho do ano passado, por exemplo, o índice de cobertura vacinal foi de 97%.
Foto: Arquivo/Aged
Vacinação contra a febre aftosa realizada no ano passado no Maranhão
Para amenizar as dificuldades dos criadores que atuam nas áreas mais afetadas pela estiagem, a Sagrima e a Aged-MA tomaram medidas de apoio como a prorrogação do prazo de vacinação por mais 30 dias além do período oficial autorizado pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA). “Também distribuímos gratuitamente cerca de 30 mil doses de vacinas para os pequenos produtores, com rebanhos de até 10 cabeças de animais”, ressaltou.

Comprovação – A comprovação da vacinação contra a febre aftosa deve ser feita no escritório da Aged-MA mais próximo da propriedade, onde o criador realizou o cadastro de seu rebanho. Para comprovar, o criador deve apresentar a nota fiscal de compra das vacinas e realizar a atualização do cadastro do seu rebanho junto à agência agropecuária.
O criador que não vacinou seu rebanho no período de 01 de novembro a 30 de dezembro está sujeito a multa de R$ 200,00, mais R$ 1,00 por cabeça de animal nãovacinado. Quem vacinou o rebanho, mas não comparecer dentro do prazo a um escritório da Aged-MA para comprovar a vacinação também está sujeito a uma multa de R$ 200,00.
Além disso, os animais não vacinados, ou que tenham sua vacinação pendente junto à Aged-MA não poderão ser transportados fora dos limites da propriedade rural, visto que o criador fica impossibilitado de receber as GTA’s (guias de trânsito animal), emitidas pela Aged-MA, que permitem que os animais circulem pelo estado.

Inadimplentes – Com o final do prazo de comprovação de vacinação, as equipes da Aged-MA intensificam, a partir de segunda-feira (21), as ações de busca de criadores inadimplentes com a imunização do rebanho.
Ao identificarem criadores inadimplentes, os fiscais da agência agropecuária entregarão o auto de infração ao proprietário do rebanho, emitirão a multa correspondente e notificarão o criador a comparecer no escritório da Aged-MA mais próxima, em um prazo de até sete dias, para regularização do seu cadastro.

Nenhum comentário:

Postar um comentário