segunda-feira, 7 de janeiro de 2013

Prefeito mostra realidade encontrada no município 'Todo prestador de serviço que trabalha será mantido', garante prefeito Edivaldo


 

Em entrevista ao Jornal Pequeno, o prefeito Edivaldo Holanda Júnior (PTC) fez uma avaliação das ações desta primeira semana de governo. O novo gestor e o vice-prefeito Roberto Rocha tomaram posse na última terça-feira (1º).
Após uma semana de trabalho, Edivaldo fez um balanço sobre a realidade encontrada na prefeitura do município. Entre as principais preocupações da nova administração da cidade, a dívida herdada da gestão anterior, o problema das depredações das escolas e calendário escolar, o pagamento dos servidores municipais, a mobilidade urbana e o transporte público.

A seguir, confira os principais momentos da entrevista:
DÍVIDAS
São muitas. O antigo gestor nos entrega uma Prefeitura falida, com montante de restos a pagar de mais de R$ 700 milhões, uma dívida também no INSS de R$ 122 milhões e R$ 50 milhões de precatórios. Ou seja, um débito que beira R$ 1 bilhão. Infelizmente, a gestão que saiu foi exemplo de má gestão. Nosso trabalho agora é sanear a Prefeitura e tirar a cidade do caos que foi instalado.

SECRETARIADO
Desde o primeiro dia de governo estamos empenhados em desenvolver um grande trabalho pela nossa cidade. Contamos com uma equipe de secretários muito boa, com qualificações técnicas; um time que está antenado, um time com muita vontade de trabalhar para tomar as decisões corretas para que a nossa cidade possa sair do caos.

ROTINA
Tem sido de muito trabalho. Tenho entrado na Prefeitura muito cedo e saído muito tarde. Trabalhando. Uma reunião atrás da outra, com secretários da Saúde, Educação, Trânsito e Transportes... Um ritmo muito intenso, discutindo os problemas e procurando dar soluções aos problemas que não são poucos.

FOLHA DE DEZEMBRO
Infelizmente não tivemos o pagamento da folha de dezembro. O antigo gestor teve a oportunidade de pagar os servidores e não o fez, preferindo pagar os fornecedores. Em vez de utilizar os recursos públicos para pagar os servidores, simplesmente pagou os fornecedores. Agora, como prefeito, cabe a mim dar uma solução. Conversamos com os sindicatos, por meio da secretaria de Fazenda, levando a proposta de pagar o mês de dezembro de três vezes. A primeira parcela (50%) dia 11 de janeiro e as demais, 11 de fevereiro (25%) e 11 de março (25%). O mês de janeiro, os servidores municipais podem ficar tranquilos que será pago dia 31.

EDUCAÇÃO
Em relação à educação, vamos ter um retrato mais próximo agora após assumirmos a Prefeitura. E não é diferente das outras secretarias, com débito muito grande. Por falta de pagamento as empresas que fazem a segurança das escolas públicas municipais, os funcionários, deixaram de trabalhar. Temos escolas sendo invadidas e depredadas. Determinamos ao secretário Allan Kardec Barros Duailibe Filho que fossem tomadas as medidas necessárias. Ele, inclusive, esteve em duas escolas, avaliando os estragos para já agir e poder recuperar as escolas que foram alvo de vândalos e tomar as medidas necessárias para que não voltem a acontecer essas ações. E também já estamos procurando um encaminhamento para o início do ano letivo, que até então não acabou nem o de 2012.

SAÚDE
A população tem sentido na pele a falta de medicamentos, materiais básicos e profissionais pela falta de pagamento. Encontramos um verdadeiro caos na saúde. Segundo o secretário Vinícius Nina, temos quase R$ 100 milhões em rombo na saúde. O problema é muito grave. Temos um grave problema com o Samu, com servidores sem trabalhar por falta de condições. Para ter noção da situação que encontramos, quatro ambulâncias doadas pelo Ministério da Saúde não chegaram até São Luís porque o antigo gestor sequer pagou o frete para o transporte. A Polícia Federal está investigando a secretaria e alguns servidores, buscando conhecer irregularidades. Nós temos algumas informações que chocam. Por exemplo, um contrato de fornecimento de quentinha de R$ 2 milhões. Por isso, determinamos a suspensão do pagamento de fornecedores por 90 dias e a revisão de todos os contratos, justamente para poder analisar os que podem conter alguns vícios e, aqueles detectados com vícios, serão cancelados.

CORRUPÇÃO
Não iremos tolerar corrupção no nosso governo. No nosso governo será tolerância zero para a corrupção. Essa é a nossa determinação, porque a corrupção é a mãe de todos os males. As pessoas estão morrendo nos hospitais por conta dela. As crianças estão sem aula por conta da corrupção. Combatendo a corrupção teremos mais recursos para investir no cidadão.

PARCERIAS INSTITUCIONAIS
Foi discurso de campanha e vamos buscar parceria com o governo federal e com o governo estadual. O palanque foi desarmado, quem ganha é a população de São Luís. Eu tenho a noção que sou prefeito de mais de 1 milhão de habitantes. Então, governamos para mais de 1 milhão de habitantes. Então quem ganha é a população essa parceria institucional. Queremos inaugurar em São Luís um novo modelo de gestão. Um governo que tenha metas, que nós possamos cobrar resultados. Tenho falado aos secretários que eles terão metas e resultados para serem apresentados.

PLANO DE AÇÃO
Estaremos no próximo dia 9 apresentando nosso plano de ação para os próximos 120 dias.

TRANSPORTE PÚBLICO
O transporte coletivo tem muitos problemas ao longo do tempo. O poder público não se preocupou em resolver esses problemas. Temos uma frota de ônibus antiga, problemas com as linhas de ônibus que são mal dimensionadas. As determinações para a secretaria Myrian Aguiar é que se comece a trabalhar o que foi dito na campanha: a licitação das linhas de ônibus, o que deve demorar um ano para que seja feita, ajustar as linhas de ônibus, implantar o bilhete único. Recebemos uma prefeitura com vários semáforos que não estão funcionando, o mesmo problema com as barreiras eletrônicas. E a nossa determinação é de que resolva esses problemas. A frota de veículos que faz a cobertura da SMTT está sem pagamento há 10 meses. Quero tranquilizar a população de que não haverá aumento da tarifa de ônibus.

SERVIÇOS PRESTADOS
Todo serviço prestado que trabalha será mantido. Não tem como tirar um servidor público que trabalha. Vamos começar a fazer um recadastramento, o que é normal em toda administração séria. Isso não está acontecendo só aqui, mas em outras prefeituras.

CARNAVAL
Apesar das dificuldades nós teremos sim o carnaval. Já está sendo organizado pelo secretário de Cultura, o professor Francisco Gonçalves. É de praxe a prefeitura realizar e teremos sim carnaval este ano.

TRANSPARÊNCIA
Em todas as áreas nosso compromisso é de dar transparência aos atos da prefeitura para que todos possam fiscalizar, para que o cidadão seja fiscal da nossa administração.

RUMOS DA ADMINISTRAÇÃO
Tenho pedido a Deus muita sabedoria para conduzir os rumos da nossa cidade pelos próximos quatro anos. Pedindo que me dê sabedoria, fazer o que é correto diante dos olhos d'Ele, que a cidade de São Luís continue confiando no nosso trabalho. Tenho certeza que daqui a quatro anos vamos olhar pra trás e dizer que valeu a pena acreditar na mudança. Vamos ver o retrato de como assumimos a prefeitura, totalmente falida, totalmente destruída, e um retrato de como a cidade estará e vamos ver que valeu a pena.

Nenhum comentário:

Postar um comentário