quinta-feira, 3 de janeiro de 2013

Projeto implanta práticas sustentáveis em escola do MA






Projeto bem-sucedido sobre a adoção de práticas sustentáveis resultou em prêmio para escola da periferia da capital maranhense (foto: arquivo da UEB Zebina Costa)
O mau uso de recursos naturais, como o desperdício de água, o descarte incorreto do lixo e outros problemas verificados na Unidade de Educação Básica Zebina Eugênia Costa levaram a professora Helena Paula Menezes Oliveira a criar projeto para a implantação de práticas sustentáveis na escola. Integrada basicamente por pescadores e lavradores, a instituição, da rede municipal, está localizada na comunidade rural de Tibirizinho, em São Luís, Maranhão.

Helena leciona na escola há dez anos, sempre em turmas de quinto ano do ensino fundamental. Em 2012, com o Projeto Cuidar: Eu Cuido, Tu Cuidas, Nós Cuidamos, ela procurou sensibilizar a comunidade escolar sobre questões ambientais. Realizado de março a outubro, o projeto foi desenvolvido em três etapas: Cuidando da Água e dos Animais; Cuidando da Horta na Escola; Cuidando do Lixo na Escola.

“Havia um desperdício muito grande de água. Para sensibilizar os alunos e amenizar o problema foram desenvolvidas várias atividades, como confecção de placas e paródias de músicas”, explica a professora. Parceria firmada com uma empresa da região facilitou a criação de uma horta.

De acordo com Helena, a sala de aula chamava a atenção. “Era uma sala diferente”, relembra. Tantas atividades despertaram o interesse das demais professoras sobre o projeto. Em 2013, ele será estendido a toda a escola. “Com os projetos, os resultados são observados de imediato”, diz Helena. Segundo a professora, eles proporcionam, de fato, uma aprendizagem significativa para os alunos.

O projeto de Helena foi um dos vencedores da sexta edição do Prêmio Professores do Brasil, promovido pelo Ministério da Educação, na categoria Ciências para os Anos Iniciais do Ensino Fundamental.

Para a diretora da escola, Maria Francisca de Araújo, a premiação é significativa. A aprendizagem tem melhorado e a autoestima cresce entre os 380 alunos do primeiro ao quinto ano do ensino fundamental e também entre os professores.

Fatima Schenini

Nenhum comentário:

Postar um comentário