domingo, 13 de janeiro de 2013

Shows empolgam público de SC na segunda noite do Planeta Atlântida

 

Apresentações de diferentes gêneros musicais marcaram o festival.
Segundo organização, cerca de 60 mil pessoas participaram do evento.

O Rappa emocionou os planetários no segundo dia de shows do Planeta Atlântida 2013 (Foto: Jefferson Bernardes, divulgação)O Rappa emocionou os planetários no segundo dia de shows do Planeta Atlântida 2013 (Foto: Jefferson Bernardes, divulgação)
O segundo dia do Planeta Atlântida em Santa Catarina, neste sábado (12), trouxe diferentes gêneros musicais. Rock, pagode, sertanejo, reggae e eletrônica fizeram parte do repertório acompanhado pelos planetários durante o festival. Nos dois dias, o evento chegou a cerca de 60 mil pessoas, segundo a organização do evento.
No Palco Central, a noite começou com o show do Detonautas, com participação dos Raimundos, e ainda teve apresentações de Sorriso Maroto, Natiruts, O Rappa, Luan Santana, RPM e Fabrício Peçanha. Outras apresentações ocorreram simultaneamente no Palco Pretinho Convida, no E-Planet e no Camarote.
O show da banda Detonautas abriu a segunda noite no Palco Central e teve a participação especial dos Raimundos. Tico Santa Cruz e os companheiros dos Detonautas voltaram ao Planeta depois de duas passagens pelo evento, em 2003 e 2004. O grupo iniciou a apresentação às 18h55. Sucessos como 'Quando o sol se for', 'Você me faz tão bem', 'Olhos certos' e 'O dia que não terminou' fizeram parte do repertório. O vocalista dos Raimundos, Digão, e do Detonautas, Tico Santa Cruz, cantaram juntos as músicas 'Eu quero ver o oco', 'Mulher de fases' e 'Puteiro em João Pessoa'. O sucesso 'Mulher de fases' empolgou a plateia, que pulou e cantou o refrão junto com os músicos. A apresentação terminou às 20h04.
O pagode do Sorriso Maroto empolgou ainda mais o público no segundo show. Os cariocas iniciaram a apresentação às 20h38 com a música 'Assim você mata o papai', que foi trilha sonora da novela 'Avenida Brasil'. Os planetários acompanharam a letra do início ao fim. A canção 'Se eu te pego, te envergo' também fez o público dançar e cantar.
A banda foi criança em 1997, no Rio de Janeiro. Em Florianópolis, Bruno Cardoso, Cris Oliveira, Sérgio Jr, Vinícius Augusto e Fred escolheram músicas próprias e de outros artistas. 'Deixa acontecer naturalmente', do Grupo Revelação, 'Pimpolho' e 'Fricote', do Art Popular, e 'Inaraí', do Katinguelê, foram os pagodes escolhidos. O sertanejo também fez parte, com Gustavo Lima e Michel Teló. O grupo finalizou o show às 21h39.
A terceira banda a subir ao Palco Central foi Natiruts. O reggae do grupo embalou os planetários. A apresentação começou às 22h13, com 'O carcará e a Rosa', e durou cerca de uma hora. Foi o suficiente para os brasilienses conseguirem os aplausos do público, com sucessos como 'Meu reggae é roots', 'Au de cabeça', 'Naticongo', 'Groove bom', 'Quero Ser Feliz Também' e, principalmente, 'Natiruts reggae power' e 'Liberdade pra dentro da cabeça'. A banda foi formada em 1996 e já lançou oito discos, dois deles ao vivo. O mais recente é o 'Natiruts acústico no Rio de Janeiro'. No Planeta, o grupo encerrou o show com a música 'Beija-flor'.
Às 23h49 de sábado (12), O Rappa iniciou o quarto show da noite. A apresentação começou com o anúncio de que o grupo faria o Planeta Atlântida 'incendiar'. 'Minha Alma (A paz que eu não quero)’ abriu o show. Nesta e em outras músicas, os planetários fizeram coro. Na estrada desde 1993, o grupo ainda apresentou canções como 'O Mar de Gente', 'Homem Amarelo' e ‘My Brother’. Além disso, durante o show os integrantes ainda fizeram uma homenagem a Luiz Gonzaga, a quem o vocalista Falcão chamou de 'Bob Marley da música brasileira'. Em seguida, cantou ‘Súplica cearense’. A apresentação durou uma hora e terminou às 0h46. Após o show, a banda anunciou o lançamento de um novo CD em 2013, em comemoração aos 20 anos.
Luan Santana fez o quinto show da noite, já neste domingo (13). Desde o início, quando entrou no palco do Planeta, o cantor de 21 anos arrancou gritos das fãs. Esta é a terceira edição consecutiva do Planeta que o sul-mato-grossense participa. ‘Você de mim não sai’, ‘Sinais’, ‘Meteoro' e ‘Amor não é pecado’ foram alguns dos sucessos cantados.
A banda RPM iniciou a quinta apresentação da noite às 2h40. Com 30 anos de história, o grupo trouxe os principais sucessos da carreira, entre eles 'Rádio Pirata', 'Olhar 43', 'Rádio Pirata', 'Alvorada Voraz'. Paulo Ricardo já se apresentou em outras edições do festival, mas esta foi a primeira vez que a banda se apresentou no Planeta. A apresentação estava programada para o Camarote, mas foi transferida para o Palco Central a pedido dos planetários, segundo a organização do evento. O vocalista Paulo Ricardo entrou no palco às 2h40, acompanhado por dois integrantes da formação original da banda: Luiz Schiavon, Fernando Deluqui e PA Pagni.
O DJ Fabrício Feçanha fechou a segunda noite de shows. Os fãs de música eletrônica permaneceram no Sapiens Parque para acompanhar a apresentação. O DJ brasileiro foi a 14ª atração do Palco Central do festival. A apresentação começou por volta das 3h30 de domingo (13). Peçanha começou a tocar profissionalmente na década de 1990 e já se apresentou nas principais casas noturnas brasileiras.

Nenhum comentário:

Postar um comentário