terça-feira, 14 de maio de 2013

Felipão anuncia a lista sem Kaká e Ronaldinho; Bernard é a surpresa


'O pau vai comer de qualquer jeito', diz treinador sobre ausência de medalhões. Time se apresenta no dia 27 e não vai prejudicar Libertadores


Nem Ronaldinho Gaúcho, nem Kaká. O técnico Luiz Felipe Scolari divulgou nesta terça-feira a lista dos 23 jogadores convocados para defender a Seleção na Copa das Confederações e deixou os dois campeões mundiais de 2002 fora. A principal surpresa da relação é o meia-atacante Bernard, do Atlético-MG.
- Se não der certo, eu tenho que estar preparado para isso. Convoquei A, B ou C pois acredito que isso é o melhor para a seleção brasileira. Acredito que, mesmo que eu levasse o jogador que o jornal quer ou que a televisão quer, iria ter pressão. O pau vai comer de qualquer jeito - disse Felipão ao ser questionado sobre a ausência de Ronaldinho.
INFO convocação brasil copa das confederações (Foto: Editoria de arte)
O camisa 10 tem brilhado pelo Atlético-MG, que está classificado para as quartas de final da Libertadores e ficou perto do título do Campeonato Mineiro após derrotar o Cruzeiro por 3 a 0 na primeira partida da final. Em abril, Ronaldinho foi capitão e titular da Seleção nos amistosos com Bolívia (4 a 0) e Chile (2 a 2).
Antes do empate com os chilenos, no Mineirão, o meia-atacante se apresentou com 25 minutos de atraso no hotel da delegação em Belo Horizonte, o que pode ter complicado sua situação com Felipão. Segundo a programação divulgada no site oficial da CBF, os jogadores deveriam chegar até as 19h (de Brasília), mas Ronaldinho entrou às 19h25m pela garagem.
- A apresentação é para o jantar, às 19h30m. Eu nunca cheguei atrasado na minha carreira – disse o craque do Galo na ocasião.
Coordenador da Seleção, Carlos Alberto Parreira minimizou o atraso ao ser questionado na época:
- Ninguém considerou atraso. Não demos importância para isso. Não entendemos por que deram tanto espaço para isso. Às 19h30m ele estava jantando com a equipe.
Ramires também fica fora da lista
Outra ausência marcante é o volante Ramires, do Chelsea, que deu lugar a Luiz Gustavo, do Bayern. A postura do jogador antes do amistoso com a Rússia, em Londres (onde mora), pode ter pesado na decisão de Felipão.
Em março, o volante foi cortado da partida contra a Itália, em Genebra, e teria que se apresentar em Londres para ser avaliado antes do jogo com os russos. Mas Ramires chegou ao hotel inglês com a médica dos Blues, conversou com a comissão técnica e foi cortado. Por outro lado, Lucas, do PSG, também estava machucado e fez questão de ficar concentrado com o grupo durante o período.
Os jogadores da Seleção vão se apresentar no dia 27 de maio, no Rio de Janeiro. Nos dois primeiros dias de atividades, o grupo, que vai ficar hospedado no Hotel Sheraton, em São Conrado, vai realizar exames médicos de rotina. A partir daí, Felipão iniciará as atividades na Escola de Educação Física do Exército, na Urca, também na Zona Sul.
Segundo Felipão, os clubes que estão disputando a Libertadores não serão prejudicados. Fluminense, com três representantes, e Atlético-MG, com dois, já têm partidas confirmadas no dia 29, pelas quartas. Corinthians e Grêmio também terão jogo na data se passarem de fase.
- Os clubes não precisam se preocupar. Estarão jogando no dia 29 - disse o técnico.
No dia 2 de junho, a Seleção vai encarar a Inglaterra, no Maracanã, na abertura oficial do estádio para os torcedores brasileiros. No dia seguinte, a delegação embarcará para Goiânia para realizar a segunda parte da preparação. No dia 9, o último amistoso antes da estreia nas Confederações. O time canarinho terá a França pela frente, na Arena do Grêmio, em Porto Alegre.
O Brasil está no Grupo A do torneio ao lado de Japão, Itália e México. A estreia da Seleção de Felipão na Copa das Confederações será no dia 15 de junho, contra os japoneses, no Estádio Mané Garrincha, em Brasília. Quatro dias depois, o rival será a equipe mexicana, em Fortaleza. No dia 22, o time nacional terá os italianos pela frente, na Fonte Nova, em Salvador.
- Nesse momento não somos um clube, não defendemos um estado, somos o Brasil. Convocamos de acordo com nossas convições com aquilo que entendemos ser o correto e o caminho certo para a nossa Seleção. Espero que a partir de agora, independentemente de quem torce para A ou B, nós possamos, nesse mês de junho, trabalhar juntos pelo Brasil e pela nossa Seleção - disse o treinador.
felipão luiz felipe scolari convocação coletiva seleção brasileira (Foto: André Durão)Felipão anuncia a lista dos convocados em um hotel na Zona Sul do Rio de Janeiro (Foto: André Durão)

Nenhum comentário:

Postar um comentário