terça-feira, 15 de outubro de 2013

Adesão de 1.730 sócios em um dia gera denúncia de mensalão no Vasco


Clube teve associação em massa na largada da eleição presidencial de 2014. Sócios dizem que pagamento foi feito por grupos de oposição

Programa Sócios Vasco (Foto: Raphael Zarko)
Funcionária da secretaria do clube, onde houve
avalanche de associações (Foto: Raphael Zarko)
No dia 30 de abril de 2013, nada menos do que 1.730 pessoas se tornaram sócias do Club de Regatas Vasco da Gama. Um recorde absoluto: em apenas um dia, houve mais gente que em todos os outros meses do ano juntos. O mês de abril trouxe 3.026 novos associados para o clube. A avalanche tem motivo: nos bastidores de São Januário, a eleição presidencial de 2014 já começou.
O problema é que alguns desses novos sócios nem mesmo sabiam que haviam se filiado ao clube. Outros recusaram cobranças em seus nomes. A adesão em massa aponta na direção das campanhas de dois dos candidatos de oposição - o ex-presidente Eurico Miranda e o ex-vereador e ex-líder de torcida Roberto Monteiro - cujas campanhas estariam promovendo a avalanche de associações e regularizações (veja ao fim do texto infográfico que explica as atuais correntes políticas do clube). Ex-aliado de Eurico, o grande benemérito Otávio Gomes diz que o motivo de novos sócios é um só:
- O Vasco hoje tem mensalão. 
novo_associados-2 (Foto: Infoesporte)
O que o benemérito chama de mensalão seria o pagamento de mensalidades por terceiros em troca de votos na futura eleição presidencial. Otávio Gomes, que disse ter recebido uma tentativa de intimidação recente na sede do Calabouço, por conta das denúncias, aponta o dedo na direção de Eurico e do ex-vice de futebol José Luis Moreira:
- Eu tomei conhecimento de que o José Luis Moreira, que realmente já ajudou o Vasco e tem dinheiro para receber, saiu do Olaria para investir na eleição. O Vasco tem inversão de valores. O cara foi vice-presidente do Vasco, depois foi para o Olaria, Eurico era consultor, e eles rebaixaram o Olaria. E querem voltar para o Vasco. Muitos pipocam no Vasco para o Eurico. Acha que eu, com 72 anos, durante dois anos fui presidente de escola de samba, conheço a vida, vou pipocar? Eu não sou mentiroso.
DATA_ELEICAO_VASCO-3 (Foto: Infoesporte)
As últimas eleições no clube têm sido marcadas por denúncias e acusações. O conflito entre os grupos de Eurico e Roberto Dinamite (o antigo MUV - Movimento Unido Vascaíno, que se dividiu depois de eleito) é antigo. Em 2011, o Casaca!, grupo político de Eurico Miranda, fez diversas acusações à gestão do programa de sócios - mostrando carteiras sem foto, além da adesão de associados sem sobrenome ou CPF. Desta vez, ao que parece, não vai ser diferente.
O vice-presidente geral e de comunicações do clube, Antônio Peralta, admite que a entrada de associados nos últimos dias de abril foi "anormal" e que o motivo eleitoral existe:
- Notoriamente, as pessoas fizeram isso (avalanche de associações) para poder ter votos. Como você impede isso? Não sei como. Se uma pessoa só chega com a papelada de 50 ou 100 sócios e paga por eles, como não vou admitir se temos um programa de sócios ativo? - perguntou Peralta. - Agora, se encontrarmos falhas, ele não vai ser admitido depois.
Em entrevista por telefone, o ex-presidente Eurico Miranda disse que não paga mensalidades:
- O sujeito, para ingressar no quadro social de um clube, para ser sócio, tem que assinar uma proposta. Ninguém entra para ser sócio sem assinar essa proposta. Eu não comecei campanha nenhuma. Eu respondo por mim. Agora, se há pessoas que estão dispostas a pagar as mensalidades de três, quatro, cinco pessoas, não vejo irregularidade nenhuma nisso - disse o ex-presidente.
O estatuto do Vasco não prevê nem faz qualquer menção a pagamento de mensalidades realizados por outras pessoas. O documento do clube, no entanto, no artigo 81, inciso 1º, diz que compete ao Conselho Deliberativo deliberar a respeito de "reformar este Estatuto e dar interpretação com força de lei, às obscuridades ou indecisões do mesmo, resolvendo, assim, todos os casos omissos".
Nos primeiros meses deste ano, incluindo a época da enxurrada de abril, novas associações eram feitas exclusivamente na secretaria de São Januário. A oposição reclamou que o clube havia fechado as portas para novos associados - algo que foi negado pela diretoria. No dia 27 de maio, o site do programa de sócios voltou a aceitar adesões, depois da implantação de novo sistema, migrando da questionada empresa anterior Jeff Sports para a Microtag, a mesma companhia quehavia acionado o clube judicialmente por quebra de contrato em 2009 e, em razão disso, recebe hoje um percentual de cada nova mensalidade como indenização.
Se for mantido o calendário eleitoral de 2011, os sócios que entraram depois da volta das adesões ao site teoricamente não podem votar no pleito do ano que vem. Dos 471 novos sócios de maio, 316 aderiram pelo site nos últimos cinco dias do mês.
Para ser sócio e ter direito a voto nas eleições do Vasco, é necessário estar adimplente - pagando mensalidades mínimas de R$ 30, arcar com R$ 100 de adesão e R$ 15 da carteirinha. Logo, o novo associado paga pelo menos R$ 145 de imediato. Para regularização, o sócio geral antigo que está inadimplente paga R$ 100 e as mensalidades desse mês em diante. Caso fique três meses sem pagar a mensalidade, o sócio perde direito a voto.
Os 1.730 associados do dia 30 de abril trouxeram pelo menos R$ 250.850 para os cofres vascaínos. A secretaria, onde são feitas as novas associações, é uma pequena sala com dois postos de trabalho que fica aberta das 9h às 18h. Isso significa que, para filiar 1.730 pessoas num só dia, os funcionários do clube precisariam ter atendido 3,2 pessoas por minuto ininterruptamente durante as nove horas de expediente. O GLOBOESPORTE.COM acompanhou um processo de filiação e, mesmo com o formulário já preenchido, o atendimento básico de cada novo sócio exige, no mínimo, cinco minutos.
Vice geral diz que Eurico paga 'relação de sócios'; ex-presidente nega
Questionado sobre a denúncia de Otávio Gomes a Eurico Miranda, Peralta afirmou que o ex-presidente traz o pagamento de mensalidades para diversos sócios.
- Ele traz uma relação para pagar títulos de sócios, dos amigos dele. A maioria visando à eleição. E ele vem pagar. Então eu permito que ele se sente na mesa e pague.
Ele (Eurico) traz uma relação para pagar títulos de sócios, dos amigos dele. A maioria visando à eleição. E ele vem pagar. Então eu permito que ele se sente na mesa e pague"
Antônio Peralta
Eurico rebateu Peralta e reafirmou que não vai ao clube para quitar mensalidades.
- Não pago mensalidade de uma pessoa sequer. Se pagasse também... isso não quer dizer nada. O cara pode chegar lá e votar em quem quiser, o voto é secreto.
A campanha de sócios visando ao pleito de 2014 começou cedo para o Casaca!. Em março, o movimento que apoia Eurico Miranda promoveu sete sábados de associações e regularizações de sócios -  com plantão na porta do clube. Na página do movimento na internet, houve registro do dia a dia da campanha e a exposição de cerca de 320 fotos de novos seguidores do ex-presidente vascaíno.
Não pago mensalidade de uma pessoa sequer. Se pagasse também, isso não quer dizer nada. O cara pode chegar lá e votar em quem quiser, o voto é secreto"
Eurico Miranda
No primeiro sábado, dia 9 de março, o grupo de Eurico contava ter realizado “mais de 50 associações”. No registro do programa de sócios do Vasco, porém, as novas adesões somaram 28 naquele dia. No segundo sábado (16 de março), ainda de acordo com a publicação do grupo do ex-presidente, “mais de 100 lunáticos” já teriam aderido ao plano de sócios do Vasco - embora o registro do clube no fim de semana seguinte só computasse 23 novas adesões. Nos dois sábados consecutivos (23 de março e 6 de abril) - em 30 de março a secretaria não funcionou devido ao feriado de Páscoa -, o clube registrou mais 33 e 34 adesões, respectivamente. No total, em quatro sábados, a soma foi de 118 novos associados. A conta do Casaca! indicava mais de 200 sócios.
Eurico Miranda Vasco e São Paulo (Foto: Bruno Gonzales / Agência o globo)
Eurico em jogo em São Januário: cena comum este
ano (Foto: Bruno Gonzales / Agência O Globo)
Apontado pelo grande benemérito Otávio Gomes como um dos financiadores da campanha de Eurico, o ex-vice de futebol vascaíno José Luís Moreira realmente deixou o Olaria. O presidente do clube da Rua Bariri, Augusto Pinto Monteiro, o Pintinho, afirma que José Luis mudou o foco de seu investimento:
- Ele (José Luis Moreira) ajudava até o mês passado, através de uma empresa chamada Brasport, que financiava o clube. Ele arrendou o futebol. O motivo (da saída dele) é que agora estão investindo na eleição do Vasco. Ele e Eurico estão de cabeça lá. Simplesmente isso. Ele disse que estava com muitas despesas, a meta dele é ganhar no Vasco, apoia o Eurico, resolveu dar mais atenção lá. O Olaria hoje está sozinho e esperando um parceiro - explicou, por telefone, Pintinho.
Segundo Pintinho, Zé do Táxi, como o ex-vice de futebol do Cruz-Maltino é conhecido, investia R$ 120 mil mensais no Olaria. O eventual custo de pagar as mensalidades de 3.000 sócios no Vasco por um ano é de R$ 90 mil mensais. O GLOBOESPORTE.COM tentou diversas vezes entrar em contato com José Luis Moreira, mas ele não atendeu as ligações.
A estimativa de entrada de novos sócios somente dos grupos do ex-presidente do Vasco e do ex-líder de torcida Roberto Monteiro é de cerca de três mil.  Só em abril, o total de novos sócios foi 3.026. Nos outros meses, o total foi de 1.310, sendo sete em janeiro e dez em fevereiro.
Novos sócios revelam propostas
O GLOBOESPORTE.COM fez contato com alguns novos eleitores. Morador da Barra da Tijuca, o professor e engenheiro Nelson Damieri Gomes é torcedor do Flamengo, mas acompanhou o filho de 15 anos, vascaíno fanático, na ida a uma reunião em São João de Meriti, à qual estavam presentes Eurico Miranda e ex-jogadores do clube, entre eles Valdir Bigode.
- Meu filho me pediu para levá-lo na reunião, e lá assinei um monte de coisas. Numa delas devo ter solicitado adesão para sócio e não percebi - disse Nelson.
Ao começar a receber boletos de pagamento em sua casa sem saber a razão, o professor e engenheiro se dirigiu à central de relacionamentos do programa de sócios do clube, em São Januário.
- Estava bastante atrasado no início (o pagamento), mas depois, quando fui lá, soube que tinha sido pago. Expliquei para a pessoa que me atendeu que havia ido a uma reunião e me disseram, então, que sem dúvida era o Eurico que estava pagando - contou o professor, que respondeu da seguinte maneira à pergunta se votaria no ex-presidente. - Não me pediram nenhum tipo de apoio, até achei estranho. Mas, se isso for uma ação dele, até por questão de coerência, de agradecimento, teria que fazer isso, sim (votar no Eurico).
documento sócio (Foto: Reprodução)
Registro do atendimento no clube a Nelson Damieri Gomes, que foi a São Januário após começar a
receber boletos sem saber a razão: "Ciente que consta e permanecerá como sócio, pois já que alguém
está pagando para ele, o mesmo irá utilizar o benefício" (Foto: Reprodução)
Outros novos eleitores pediram para não se identificar, mas contaram suas histórias e encaminharam e-mails com os pedidos de desligamento que fizeram ao clube depois de descobrirem que haviam se tornado sócios. Um deles disse que, junto com a noiva, aceitou entrar como associado sob a condição de terem suas mensalidades bancadas pelo grupo de Eurico Miranda. Ele contou, no entanto, que não pretende votar no ex-presidente do Vasco. Os nomes dele e da mulher foram identificados e confirmados na listagem de novos sócios do mês de abril. Na imagem enviada pelo novo eleitor vascaíno, no dia 18 de agosto, as mensalidades estavam sendo pagas em dia.
- O primo da minha noiva trabalhou no Vasco na época do Eurico e veio me perguntar se eu queria um título de sócio em troca de votar no Eurico. Eu aceitei, mas com o pensamento de não votar nele. Então eu fiz aquela ficha de inscrição, minha noiva também fez, e mandamos para ele e para uma terceira pessoa, que fez todo o resto. O fato é que eles estavam distribuindo títulos até para parentes de ex-funcionários - disse o associado vascaíno.
Ex-presidente é presença constante no clube
Atual presidente do Conselho de Beneméritos, Eurico Miranda passou a ir ao clube com frequência bem maior desde março. Voltou a comparecer aos jogos e é visto em São Januário mesmo quando não há reuniões de beneméritos ou partidas da equipe. Com livre acesso às dependências do departamento de sócios, é figura fácil na secretaria do clube. No fim da tarde de quinta-feira, 3 de outubro, por exemplo, Eurico esteve na secretaria. Pouco depois, uma funcionária do clube conferia um recibo de pagamento de R$ 30 no nome do sócio Valdir Moraes Neto.
Conheço o doutor Eurico há muito tempo. Ele me pediu apoio e disse que estava com ele, sem problema nenhum. Fui ao churrasco que ele fez, vou aonde ele me pedir para dar uma força"
Valdir Bigode
Valdir Moraes Neto é filho do ex-jogador Valdir Bigode, que foi um dos associados que se filiaram ao clube em abril. Procurado pela reportagem, Valdir contou que apoia Eurico e disse que também colocou o filho e a esposa como sócios do Vasco. Mas afirmou que ele, Valdir, é o responsável pelo pagamento das mensalidades da família.
- Conheço o doutor Eurico há muito tempo. Ele me pediu apoio, e eu disse que estava com ele, sem problema nenhum. Fui ao churrasco que ele fez, vou aonde ele me pedir para dar uma força - conta Valdir, em referência ao churrasco do dia 3 de agosto, em ato de comemoração ao que o Casaca! chama de "maior campanha de associação não oficial da história do Vasco".
Eurico Miranda também circula constantemente na empresa de táxi de José Luis Moreira, que é vizinha a São Januário. Fora do clube, o grupo político do ex-presidente realiza reuniões com empresários vascaínos para ajudar no financiamento. Os encontros costumam ocorrer com maior frequência em restaurantes na Barra, onde hoje mora Eurico, e na Tijuca.
Eurico: 'Tenho obrigação de fiscalizar o clube'
Eurico Miranda, apesar de negar o pagamento de mensalidades, reconheceu que existe a hipótese de uma pessoa quitar os boletos de diversos sócios. Questionado sobre a reunião de São João de Meriti, ele confirmou que participou de um encontro no município. Ao ouvir que um professor rubro-negro que esteve no local desconhecia ser sócio do clube, o ex-presidente disse não ver problema no fato de um flamenguista se associar ao Vasco, assim como no de um vascaíno ser sócio do Flamengo. Sobre sua presença constante na secretaria do clube, Eurico citou irregularidades no programa de sócios anterior, lançado em 2009 e batizado de "O Vasco é meu".
- Eu sou presidente do Conselho de Beneméritos e tenho também a obrigação de fiscalizar o clube. O Vasco teve uma coisa chamada “O Vasco é meu” em que houve inúmeros problemas.
Grupo político de Eurico, o Casaca! aponta falta de transparência da atual diretoria, que estaria afastando automaticamente os inadimplentes que se associaram ao clube entre março e abril
O Casaca!, por sua vez, critica constantemente a falta de transparência da atual diretoria, que estaria afastando automaticamente os inadimplentes que se associaram ao clube entre março e abril. Segundo integrantes do grupo, o programa de sócios lançado pela diretoria de Roberto Dinamite em 2009 promoveu associações de pessoas sem dados básicos como sobrenome, CPF ou assinatura e expediu carteiras de sócio sem foto. Em 2011, irregularidades apontadas na lista de sócios pela oposição provocaram o adiamento em um mês da eleição do clube.
Em relação ao pleito de 2014, o Casaca! admite que houve no início deste ano "adesão de torcedores de outros clubes, pagamentos de terceiros e uma grande adesão de parentes, amigos, vizinhos e agregados". No entanto, argumenta que o grupo da situação fez de tudo para dificultar as novas associações. Segundo o Casaca!, a chance de pagar na secretaria do clube só foi possível porque, a partir de 2009, sócios entraram na Justiça com ações de consignação em pagamento e conseguiram o direito. O movimento reclama também que não é possível saber o número de sócios estatutários e não estatutários do Vasco - e que as informações, quando aparecem, são truncadas.
info eleções vasco (Foto: arte esporte)
Monteiro é candidato desde dezembro de 2012
A avalanche de associações também aponta na direção de Roberto Monteiro. Outros dois eleitores, moradores da Vila Cruzeiro, no Complexo da Penha, preencheram fichas de cadastro por indicação de um conhecido e sequer sabiam que estavam realmente associados ao Vasco, até chegarem boletos em sua residência e serem avisados pela reportagem. Os dois se tornaram sócios no dia 26 de abril, junto com outras 257 pessoas.
Roberto Monteiro (Foto: Divulgação)
Roberto Monteiro já foi vereador e presidente de
torcida organizada (Foto: Divulgação)
- Assim que chegaram os primeiros boletos, eu levei na pessoa que me indicou e perguntei o que fazia com aquilo, porque eu não queria pagar nada. Aí me disseram para ficar despreocupado, que o pessoal do (Roberto) Monteiro ia pagar - contou o morador da Vila Cruzeiro.
Roberto Monteiro é vice-presidente do Conselho Deliberativo do Vasco e foi o primeiro a lançar sua candidatura às eleições de 2014, em evento realizado em dezembro do ano passado. Ex-presidente da maior torcida organizada do clube, ele foi vereador no Rio de 2005 a 2012, mas não conseguiu o terceiro mandato.
- O Monteiro está achando que vai ganhar do Eurico nesse jogo. Está achando que pode desafiar o mestre - ironizou um ex-dirigente do clube.
Procurado pela reportagem, Roberto Monteiro negou qualquer iniciativa na Vila Cruzeiro e se defendeu das denúncias.
Isso é completamente mentiroso, deve ser intriga de pessoas que efetivamente estão dentro desse desespero do processo eleitoral e querem afastar as pessoas"
Roberto Monteiro
- Não sei quem são essas pessoas. Fizemos ampla campanha, com outdoor, campanha aberta para convocar pessoas para se associarem. Acho que quem diz isso tem que fazer essa comprovação. Eu não sei se algum amigo dessa pessoa paga para ela, e ela está dizendo que sou eu. Isso é método de pessoas que querem jogar na conta de outro. Tem que pegar o vínculo delas comigo. Elas têm algum? Senão, fica complicado. Isso é completamente mentiroso, deve ser intriga de pessoas que efetivamente estão dentro desse desespero do processo eleitoral e querem afastar as pessoas. Você sabe se os caras são euriquistas? Se (eles) querem detonar o movimento? Nosso movimento foi legítimo. Ninguém está pagando mensalidade dos outros - afirmou o candidato.
'Quero a paz', diz Peralta
Antônio Peralta Vice-presidente do Vasco (Foto: Raphael Zarko)
Peralta recebe contestações internas por causa da
reativação de sócios (Foto: Raphael Zarko)
Entre os novos associados, há até mesmo casos de quem pediu cancelamento do quadro social e, ainda assim, segue ativo no clube. Na segunda semana de setembro, por exemplo, a reativação de cinco nomes, pedida por Eurico Miranda, foi aprovada pelo vice-presidente geral e de comunicações Antônio Peralta. No relatório de atendimento, no dia 18 de junho, o sócio solicitou cancelamento "pois informou que no momento da adesão ninguém o informou que teria que pagar mensalidades".
Em contato com a reportagem do GLOBOESPORTE.COM, o torcedor, que é vascaíno, confirmou o pedido de desligamento e revelou que não sabia também estar reativado no programa de sócios.
- Vou procurar me informar e vou acionar judicialmente o clube se isso for verdade - disse.
A reativação foi assinada em 10 de setembro por Peralta e, no dia seguinte, os cinco nomes já estavam novamente ativos e adimplentes no sistema.
- Se a pessoa quer sair do programa, tem que dar entrada no Vasco, tem que ir à secretaria. E se não foi ela que ligou? Se ligou para sacanear? E aí? Tem que ir lá, escrever e assinar. Alguém pode mandar e-mail no meu nome, ué - justificou o vice geral.
email-2 (Foto: Infoesporte)
Sequência de e-mail mostra pedido de cancelamento de um sócio que depois aparece, sem a sua
anuência, em lista de cinco nomes reativados pelo vice geral Antônio Peralta
As reativações promovidas por Peralta são contestadas por conselheiros do clube. No entanto, ele afirma que não tem intenção de favorecer qualquer candidato.
- Não vou criar conflito, quero a paz. Para mim, pouco importa se (o sócio) é ligado ao Roberto, ao João, ao Eurico. Se está em dia e está ativo, tudo bem. Se não estiver em dia, mando desligá-lo. Acabei de desligar 30 e poucos, não sei nem quem são, de quem são eleitores. Não tenho instrumento nenhum, nem o Vasco tem, para impedir isso. Eu verifiquei o nome deles, estavam em dia. Agora, se é questão do Eurico e aqueles sócios estavam em dia e ele queria reativá-los, se faz parte da lista deles e eles controlam, isso é outra questão - disse Peralta.
Não vou criar conflito, quero a paz. Para mim, pouco importa se (o sócio) é ligado ao Roberto, ao João, ao Eurico. Se está em dia e está ativo, tudo bem. Se não estiver em dia, mando desligá-lo"
Antônio Peralta
Outro torcedor dessa mesma lista fez a solicitação de cancelamento da matrícula em 3 de agosto e obteve retorno da secretaria no dia 12 do mesmo mês. Ele deveria preencher a ficha e entregar no clube ou enviá-la por email. Apesar de seguir as recomendações, o torcedor teve seu cadastro reativado. Por telefone, ele disse que não sabia que estava novamente ativo como associado. Segundo ele, um amigo ofereceu a possibilidade de ser sócio do Vasco sem custo algum.
- Não reativei nada, não. Não sabia disso, tanto que tenho até o protocolo de cancelamento no meu e-mail - disse o vascaíno, surpreso.
Peralta tomou conhecimento de associados que entraram em contato com a secretaria do clube contestando o novo título no quadro social do clube.
- Ouvi alguns casos, que um era Flamengo, que ganhou título, mas isso tudo está sendo anotado e vai ser apurado. Se não foi a pessoa espontaneamente que entrou no quadro social, isso está errado. Mas a pessoa tem que vir aqui e confirmar. Não pode falar uma coisa e depois não confirmar. Quem não estiver perfeitamente legalizado, nós teremos que fazer alguma coisa - disse Peralta.
Diante das acusações, o Vasco formou uma comissão para as denúncias, que deve iniciar os trabalhos nesta semana.
eleicoes_vasco_candidatos-3 (Foto: Infoesporte)

Nenhum comentário:

Postar um comentário