segunda-feira, 24 de fevereiro de 2014

Operação Guerrero: Timão se une para devolver confiança a atacante


Com um gol solitário na temporada, peruano se mostra impaciente, mas ganha carinho de torcedores. Romarinho promete ajudar colega a vencer má fase


Aos poucos, o Corinthians engrena no Campeonato Paulista e encontra sua melhor formação sob o comando de Mano Menezes. Após a vitória por 3 a 2 sobre o Rio Claro, sábado, no Pacaembu, apenas um jogador deixou o estádio com semblante fechado, preocupado. Paolo Guerrero perdeu mais gols, mas recebeu o respaldo de torcida, comissão técnica e companheiros. Uma “operação”para que o centroavante retome a confiança e volte a ajudar o Timão.
O peruano sentiu o carinho antes mesmo de deixar o gramado. Consolado por outros jogadores e com seu nome gritado pela torcida, ele chegou a se emocionar. Na saída do vestiário para o ônibus, uma sessão de autógrafos e fotos com fãs renovou seu ânimo. Uma garota mais exaltada chorou muito quando conseguiu um retrato com o ídolo.
– Quero retribuir essas coisas bonitas. Não estou bem no campo, mas preciso contribuir com gols. O mais importante para mim são os três pontos, mas estou trabalhando para voltar – disse Guerrero.
– Sou centroavante e vivo de gols. Fico chateado comigo mesmo, mas é seguir trabalhando – completou.
Os colegas de elenco prometem fazer o máximo para devolver a confiança ao artilheiro, que só fez um gol em 2014. Contra o Rio Claro, Jadson e Romarinho procuraram o companheiro a todo momento. E com o respaldo de Mano Menezes, que acredita muito em seu camisa 9. Contra o Rio Claro, nem um gol incrível perdido a centímetros da trave abalou a confiança do técnico.
– O futebol tem seus caprichos. Ele fez as movimentações certas, mas o pé passou e ele perdeu um gol. Estou muito feliz que o torcedor entendeu o momento e deu apoio a ele na hora. Também vamos dar esse apoio para que ele melhore. O único caminho é continuar trabalhando – receitou Mano.
Dentro de campo, seu parceiro de ataque promete ajudar. Romarinho está em fase muito mais positiva, com quatro gols nos últimos três jogos e o status de xodó diante da torcida alvinegra. Para ele, o ideal seria compartilhar esse ótimo momento com o peruano.
– O Guerrero ajuda muito a gente e queremos vê-lo sorrindo e fazendo gols. O que eu puder fazer, farei. Se tiver a opção de passar a bola para ele, vou passar – assegurou o atacante.
Fora de campo, o atacante tenta superar polêmicas envolvendo a invasão de torcedores ao CT, há quase um mês. Na ocasião, o presidente Mário Gobbi disse que Guerrero tinha sido “esganado”, fato negado pelo próprio neste sábado. Nesta segunda-feira, ele deve prestar depoimento no DHPP (Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa), delegacia responsável pela investigação do caso.
Guerrero lamento jogo Corinthians e Rio Claro (Foto: Rafael Neddermeyer / Agência Estado)Guerrero lamenta mais um gol perdido: companheiros buscam apoio (Foto: Rafael Neddermeyer / Agência Estado)

Nenhum comentário:

Postar um comentário