quarta-feira, 19 de março de 2014

Roseana e Dilma inauguram fábrica da Suzano em Imperatriz


SÃO LUIS- A governadora Roseana Sarney participa nesta quinta-feira (20) da inauguração da fábrica de celulose de eucalipto da Suzano, em Imperatriz. O empreendimento, que recebeu investimentos de R$ 6 bilhões, é um dos maiores e mais modernos do mundo. O evento contará com a presença da presidente Dilma Rousseff.

“Estamos muito felizes em inaugurar esta fábrica da Suzano. Mais um grande empreendimento que entra em operação no Estado, fruto da política de atração de investimentos que estamos desenvolvendo desde que assumimos o governo em 2009. Hoje, temos mais de R$ 130 bilhões em investimentos, que estão mudando a economia do Maranhão”, destacou a governadora.
Com capacidade para produzir 1,5 milhão de toneladas/ano, a fábrica está em operação. Toda sua produção é voltada para atender os mercados europeu e norte-americano, utilizando a logística de ferrovia (Norte Sul e Carajás) e Porto do Itaqui.
O empreendimento está transformando a economia de Imperatriz, segunda maior cidade do Maranhão, e que está sendo beneficiada com instalação de novos empreendimentos fornecedores de insumos para a unidade da Suzano. Além disso, é um grande gerador de mão de obra. Só em sua implantação, foram criados 11 mil empregos, somados aos 3.500 na fase de operação e mais 15 mil indiretos.
O Governo do Estado empenhou todos os esforços para a implantação desse grande empreendimento na região tocantina, com destaque para o Programa de Incentivo às Atividades Industriais e Tecnológicas no Estado do Maranhão (ProMaranhão), que viabilizou a fixação da Suzano com a isenção do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS).
A Secretaria de Estado de Desenvolvimento, Indústria e Comercio (Sedinc) e a Empresa Maranhense de Administração Portuária (Emap) desenvolveram trabalho em conjunto para garantir o escoamento da produção de celulose da Suzano pelo Porto do Itaqui para o mercado internacional.
O governo assegurou, ainda, condições para a instalação de empresas fornecedoras da Suzano, a exemplo da Air Liquide e Eka Chemical, que também receberam incentivos do ProMaranhão. Já a Metso adquiriu lote no Distrito Industrial de Imperatriz. O Estado também promoveu dois encontros de negócios entre a Suzano e as empresas maranhenses, em 2010 e 2011, por meio do Programa de Desenvolvimento de Fornecedores (PDF).
Para garantir que os empregos gerados pela Suzano beneficiassem os maranhenses, especialmente trabalhadores da região tocantina, o governo assinou convênio com a empresa e outras instituições para o Programa Capacitar. O Maranhão Profissional fez parte do convênio, que resultou na qualificação de 7 mil pessoas.
Mais de R$ 130 bilhões em investimentos no estado
A fábrica da Suzano integra um total de 55 grandes empreendimentos que entraram em operação no estado desde 2009. Juntos, somam R$ 59,3 bilhões em investimentos privados. Mais de 100 mil empregos diretos foram gerados nas fases de implantação e de operação desses projetos.
O Maranhão reúne um portfólio de investimentos superior a R$ 130 bilhões, para os próximos cinco anos, que estão se instalando em diversas regiões do estado, levando desenvolvimento para os municípios e oportunidades de emprego e renda para a população. São projetos nas áreas de petróleo e gás, celulose, siderurgia, mineração, produção de cimento, agronegócio, beneficiamento de soja, energia, entre outras.
Os investimentos em andamento estão sendo atraídos pelas condições naturais do estado, que se destaca entre as demais unidades da Federação por sua localização estratégica, próximo dos grandes mercados internacionais, e por dispor de uma grande infraestrutura de portos, ferrovias, rodovias, energia, água e comunicação.
Esses projetos encontraram nos Programas ProMaranhão e Maranhão Profissional, o alicerce para solidez dos empreendimentos, em termos de incentivo para sua instalação e formação de mão de obra qualificada.
O ProMaranhão visa a implantação, ampliação, relocalização e reativação de indústrias e agroindústrias no território maranhense, além de fomentar o desenvolvimento de empresas de pequeno porte que atuam nestes setores. Desde o seu lançamento, em 2010, foram beneficiadas 32 empresas, que somam investimentos de R$ 7,3 bilhões, com estimativa de geração de empregos de mais de 70 mil, entre diretos e indiretos.
Essa carteira de investimentos está gerando 250 mil novos empregos. Para assegurar que esses postos de trabalho sejam ocupados prioritariamente por maranhenses, o governo está desenvolvendo desde 2011 o Maranhão Profissional, programa que prevê a qualificação de 400 mil pessoas para atender a demanda das empresas. Essa meta está próxima de ser alcançada, pois já foram capacitadas 350 mil pessoas.
“Estamos preparando mão de obra local para ocupar as vagas de trabalho que estão sendo geradas por esses empreendimentos”, ressaltou o secretário de Estado de Desenvolvimento, Indústria e Comercio, Maurício Macedo.

Por João Rodrigues • quarta-feira, 19 de março de 2014 às 17:05
Do Governo do Estado do Maranhão

Nenhum comentário:

Postar um comentário