sexta-feira, 4 de abril de 2014

Paulinho acirra polêmica sobre reserva no Tottenham: ‘Vou provar meu valor ao time e ao técnico’


Paulinho afirmou que vai mostrar o seu valor ao treinador
Paulinho afirmou que vai mostrar o seu valor ao treinador Foto: Sang Tan / AP


As reclamações do volante Paulinho sobre estar na reserva do Tottenham virou um “bate-boca” com o técnico Tim Sherwood. Na quinta-feira, o treinador se irritou com as críticas do brasileiro, rebateu os questionamentos e disse que só escala quem “está bem no treino e em campo”, dando a entender que o jogador não vive bom momento. O ex-corintiano, ainda chateado, voltou a falar do assunto.
– Me disseram antes de eu vir para a Europa que as grandes equipes muitas vezes ficam rodando os jogadores. Eu respeito a cultura daqui (de rotatividade), mas é instintivo, para mim, ficar frustrado se eu não jogo todas as partidas. Eu quero estar sempre no campo, ainda mais sabendo que é minha primeira temporada aqui e de quão difícil é para um sul-americano se adaptar às exigências da Premier League. Vou provar meu valor ao time e ao técnico (Tim Sherwood) – disse em entrevista ao jornal inglês “The Guardian”.
Paulinho não escondeu sua chateação, ainda mais depois das palavras do técnico. Mas garante que só reclamou porque tem trabalhado duro para estar na equipe e tem a consciência tranquila em relação às críticas.
– Sherwood está no comando e cada técnico tem um estilo. Foi a sua chamada, se ele quiser criticar publicamente os jogadores. Cabe a cada um de nós ter uma consciência limpa sobre o que estamos fazendo pela equipe. Estou muito confortável em falar. Eu tenho trabalhado duro e tento fazer tudo que prometi quando assinei com o clube – falou.
Em entrevista a “Sky Sports”, Tim Sherwood deixou claro que só fica na equipe quem mostra mais empenho nos treinos. O treinador ainda aproveitou para avisar a Felipão, técnico da seleção brasileira, que pouco se importa com a escalação ou a equipe dele.
– Escolho os jogadores com base no que eles fazem no treinamento, não em suas reputações ou em seus preços. Ele sabe que, se treinar e jogar bem, estará no time. Não posso ficar me preocupando se o técnico da seleção brasileira quer que ele jogue toda semana. Farei o melhor para o Tottenham, e não para um treinador de seleção – falou o técnico.

Nenhum comentário:

Postar um comentário