FD
Flávio Dino apresentou propostas para melhorar indicadores sociais do Estado
Um candidato preparado, com propostas objetivas e preparado para mudar o Maranhão. Foi isso que Flávio Dino, da Coligação Todos Pelo Maranhão, mostrou durante o debate da TV Guará na noite desta segunda-feira. O encontro foi o primeiro a reunir os seis candidatos que disputam esta eleição.
Flávio Dino fez um diagnóstico da situação do Estado e apresentou parte de suas propostas para combater os problemas. A saúde, a economia e o combate à corrupção estiveram entre os temas mais ressaltados.
Veja abaixo alguns dos principais pontos defendidos pelo candidato durante o debate:
Combate à corrupção na Saúde
Flávio fez uma defesa enfática da saúde pública e ressaltou que a corrupção hoje desvia recursos da área. “Muito dinheiro destinado à saúde se perde nesse sistema político perverso que aí está. A gestão da saúde do nosso governo será feita com honestidade”. “Precisamos fechar a porta da corrupção”, acrescentou.
Flávio também lembrou que é preciso adotar medidas para a população não ter que sair do Estado em busca de atendimento médico. Entre as ações, ele citou a complementação do piso salarial dos agentes comunitários de saúde, a extensão do programa das UPAs (Unidades de Pronto Atendimento), a conclusão dos hospitais regionais e o aumento do número de médicos. Flávio também ressaltou que vai abrir as unidades de saúde que hoje estão fechadas.
Mais emprego e renda
“É importante cuidar dos empresários maranhenses; dos senhores e das senhoras que acordam cedo todo dia”, disse Flávio. Ele listou medidas como a atualização do Simples e do incentivo à agricultura.
Flávio disse que os pequenos e micro empresários precisam ter prioridade, revendo, por exemplo, a legislação do Simples. “São cem mil empresas que vamos beneficiar diretamente”, afirmou, referindo-se à mudança na legislação.
Ele também lembrou que já ajudou a gerar muitos empregos no Estado. Ele falou de algumas de suas ações quando era deputado federal, destinando emendas para obras no Maranhão. Ele citou instalações da UFMA em São Luís como um dos exemplos.
“Muitas obras são de emendas de minha autoria, que geraram empregos em todo o território maranhense. Tenho orgulho de ter ajudado a criar empregos no Maranhão”, disse.
Um Maranhão para todos
O candidato afirmou que é preciso mudar o modelo que beneficia poucos grupos no Maranhão. “O modelo que aí está há tanto tempo é de poucos para poucos. Precisamos olhar para o povo, para o trabalhador que infelizmente está abandonado.”
“Vamos dar um olhar especial para quem já trabalha no Maranhão”, afirmou. “Precisamos fazer que a política seja organizada de outro modo, para que os pequenos tenham vez.”
Fim dos escândalos
Flávio disse que os responsáveis por desviar o dinheiro da população precisam a devolver os recursos aos cofres maranhenses. “Dá uma dor no coração uma continuidade de escândalos. A cada escândalo divulgado nacionalmente, infelizmente sempre aparece o nome do atual governo do Maranhão”. Flávio citou o caso Constran, que, segundo a Polícia Federal, envolveu um esquema ilícito de pagamentos de dívidas do governo maranhense.
“Nasci, me criei e sempre vivi no Maranhão. Dói na alma ver pessoas oprimidas e sofrendo injustiças enquanto meia dúzia de espertos de duas ou três famílias que dominam a política maranhense dá esse golpe”, disse Flávio.
Prioridade à educação
Flávio Dino ressaltou a importância que os trabalhadores da educação representam para o Maranhão e o Brasil. Ele lembrou que, quando foi deputado, relatou lei que destinou um terço das horas trabalhadas pelos professores para atividades extraclasse, beneficiando a categoria.
Ele também ressaltou ser professor há 20 anos e que é preciso garantir o direito de greve dos professores.
Caminhada da alegria
Flávio encerrou sua participação no debate na TV Guará com uma mensagem à população maranhense: “Bem aventurados o senhor e a senhora que têm fome e sede de justiça. Chegou a hora de o Maranhão viver outro momento”.
Flávio classificou sua caminhada até aqui de “campanha da alegria, da fé e da esperança”. “Precisamos de um governo que promova a igualdade de oportunidades. Chega de privilégio. Precisamos de um governo honesto, ficha limpa”, acrescentou.
Ele lembrou rapidamente sua biografia de juiz federal, deputado federal premiado e presidente da Embratur. Flávio ressaltou que, na Embratur, garantiu a geração de 900 mil empregos no turismo, graças ao número recorde de viajantes estrangeiros que vieram ao Brasil.
“Mas acima de tudo tenho a experiência de conhecer o Maranhão. Conheço cada pedaço do Maranhão, conheço as necessidades do nosso povo, por isso estou aqui de coração aberto, de sorriso nos lábios, com brilho no olhar.”