quarta-feira, 21 de janeiro de 2015

Empresas começam a deixar São Paulo pela falta d'água




Várias empresas estudam deixar São Paulo pela crise hídrica e economia do estado pode afundar  

Por redação, com SpressoSP

A crise hídrica em São Paulo está levando empresas a direcionarem seus investimentos a outros estados. Indústrias estão migrando para Paraná, Mato Grosso do Sul, Mato Grosso e Nordeste para reduzir o uso do mineral.
Empresas do ramo de bebidas, papel e celulose, inclusive, fizeram o que o governador Geraldo Alckmin não fez: enxergaram uma possível estiagem, aliada à falta de planejamento, e, desde o ano passado, vêm se preparando para não sofrerem com os prejuízos da seca.
A Coca-Cola e a Ambev, por exemplo, começaram, a partir do segundo semestre de 2013, a investir R$2,4 bilhões em plantas de matérias primas no Paraná. A Coca-Cola afirmou que “ações para mitigar os efeitos da crise hídrica estão sendo estudadas”. Já a Ambev, está com novas instalações em Ponta Grossa e, de acordo com a prefeitura da cidade, foram investidos R$580 milhões. Porém, a Ambev diz que não sairá do estado, pelo menos por enquanto.
Transferir parte dos investimentos para outros estados foi uma solução encontrada por essas companhias para os custos no tratamento da água, já que, quanto mais baixos os níveis dos rios, mais dificuldades para retirar lama e sujeira.


Confira o artigo original no Portal Metrópole: http://www.portalmetropole.com/2015/01/empresas-comecam-deixar-sao-paulo-pela.html#ixzz3PUBG66R9

Nenhum comentário:

Postar um comentário