terça-feira, 10 de fevereiro de 2015

Estado deve R$ 30 milhões e a Cemar só agora quer cobrar

Qualquer leitor do Blog que atrasar suas contas de energia elétrica por dois meses terá o consumo cortado. E mais: ao quitar os débitos pagará multas e juros.
Essa é a política da Cemar, que não perdoa a ninguém. Aliás, apenas um cliente em potencial a empresa não cobrava antes: o Governo do Estado e o conjuntos de seus órgãos.
O governador Flávio Dino descobriu e começou a ser cobrado agora a dívida de R$ 30 milhões que o Estado deve para a Cemar. Débito que antes era esquecido.
Então, na nova política da empresa privada um cliente que deixar de pagar dois meses pelo consumo de R$ 120 terá a sua luz desligada. Se tentar aplicar um gato pode cair do poste ou pagar uma pesada multa.
Então, logo chega-se a conclusão de que Roseana Sarney é uma das sócias da Cemar ou a empresa sempre teve medo de cobrá-la.
Se o Estado pode dever R$ 30 milhões, nós consumidores faremos o mesma coisa. Fica proibido pagar a Cemar enquanto o poder público não pagar seu débito. E se a empresa tentar cortar nossa energia, que a reação seja imediata.
Ora, se agora que a empresa é privada o Estado não pagava (nem acredito que pagará), imagina então quando era pública e tinha como diretor geral o empresário Fernando Sarney, irmão da ex-governadora Roseana Sarney!

Nenhum comentário:

Postar um comentário