Regivaldo Alves
João Lisboa – Com o objetivo de discutir o combate à dengue em João Lisboa, a Câmara Municipal realizou audiência pública na manhã dessa segunda-feira (23). O risco de epidemia de dengue em João Lisboa, que antes era de 4.8, caiu para 2.5 em menos de dois meses.
A audiência foi presidida pelo presidente da Comissão de Saúde, o vereador Evaldo Seledor, e a vereadora Val Mota. Tendo a presença dos vereadores Francimar Carvalho (presidente), Nego da Edna, João Filho, Roni Marcelino, Val da Saúde, João Menezes, Arcanjo Lima, Junior Holanda e a vereadora Maria do Sindicato.
Prestigiaram o evento a vice-prefeita Maria do Nilson, os secretários Dr. Cleonaldo Diniz (Saúde), Vilson Soares (Finanças), Edna Maria (Assistência Social), Polyano Bispo (Esportes), Carlinhos (adjunto de Saúde) e a coordenadora dos programas de Saúde, Carla Rocha.
Os vereadores querem mobilizar a cidade para realizar força-tarefa de combate ao mosquito transmissor da dengue.
O vereador Nego da Edna enfatizou a responsabilidade da comunidade e órgãos públicos para o combate à dengue na cidade. “Será preciso realizar uma força-tarefa entre todas as secretarias e a sociedade. Através da união, iremos vencer este problema. Que esta audiência possa servir para melhorar a qualidade de vida da nossa população. E hoje, mais uma vez, estamos sendo dignos em termos sido eleitos para enfrentar os problemas no município”.
Já o vereador Arcanjo Lima informou que a população precisa se conscientizar sobre a proliferação da dengue. “Todos têm que zelar suas casas e que as ideias expostas aqui sejam colocadas em prática. Esperamos que o poder Executivo resolva esta problemática, pois entre os 217 municípios maranhenses, a cidade de João Lisboa está em 8º no índice de uma possível epidemia. A culpa não é da equipe de endemias, do secretário de Saúde, pois eles precisam das possibilidades de trabalho”.
O presidente Francimar Carvalho destacou que todos precisam buscar soluções. “Eu vejo que esta problemática é muito mais complexa do que imaginamos. E não vamos culpar A ou B, e sim realizar uma força-tarefa para juntos combatermos este problema. Quero parabenizar os ACS do Bom Lugar pelo grande trabalho realizado no povoado e toda a equipe de endemias pelo empenho. Se o próprio Ministério da Saúde enfatiza que é normal um índice de 1% para casos de dengue, os trabalhos já realizados pela Secretaria de Saúde estão perto do índice aceitável”.
Para o secretário de Saúde, Cleonaldo Diniz, a audiência foi muito importante para a cidade abraçar a causa. “Necessitamos de uma grande conscientização da comunidade. A questão principal e primordial é a limpeza, eliminação dos criadouros e larvas dos mosquitos presentes no ambiente. E que cada um possa fazer sua parte. Agradecemos ao Poder Legislativo em realizar esta audiência, onde o maior beneficiado é a população, alunos, diretores de escolas, ACS, agentes de endemias e a população, que estão participando deste momento, que também é de conscientização”.
O coordenador de Endemias, Raimundo Queiroz, relatou os trabalhos já realizados. “Hoje temos 10 zonas de trabalho e em cada uma delas temos um profissional. Toda semana realizamos uma reunião e renovamos as informações, além de acompanharmos os trabalhos dos nossos funcionários. No último levantamento, temos os dados atualizados, onde o índice de uma possível epidemia, que era de 4.8, caiu para 2.5. A redução não é imediata, mas os trabalhos realizados em fevereiro e março refletem nesse índice”.
José Orlando, representante da Regional de Saúde de Imperatriz, destacou que a audiência não é para encontrar culpados, e sim encontrar soluções. “O grande papel desta audiência é para debatermos o problema e juntos encontrarmos soluções para serem implantadas. A Câmara de Vereadores está cumprindo o seu dever institucional e está sendo uma tribuna aberta para que a população se manifeste e assim resolva os problemas. A responsabilidade é de todos nós”.
O pastor Luizinho (Assembleia de Deus) avaliou a conscientização e dever de cada um. “O momento que vivemos hoje é de prevenção. E os vereadores merecem aplausos e reconhecimento e os que atuam na área da saúde o nosso respeito. Se nós conseguirmos educar o nosso povo, tudo vai dar certo. E que Deus continue nos abençoando, e cada um abrace essa causa para fazer o melhor para a nossa vida”.
A vice-prefeita Maria do Espírito Santo enalteceu que o prefeito Jairo Madeira está compromissado com o bem estar da população. “Agradecemos a confiança dada pelo povo que nos elegeu e estamos retribuindo, realizando boas ações no município. E a atual administração e toda a sua equipe de governo estão comprometidas em trabalhar em prol do povo. Já estamos tendo êxito com as ações já realizadas pela Secretaria de Saúde, pois o índice de possibilidade de uma epidemia foi reduzido pela metade em menos de dois meses, antes era de 4.8 e hoje está em 2.5”.