quarta-feira, 16 de setembro de 2015

Austrália executa primeiro ataque aéreo contra EI na Síria

A França vai iniciar ataques aéreos na Síria nas 'próximas semanas'. O ministro francês da Defesa disse que o Estado Islâmico avança e põe em risco a segurança da França


Caça F-18 da marinha americana é reabastecido no ar, na região norte do Iraque. A aeronave integra parte das ações de ataque aos alvos do Estado Islâmico (EI) na Síria
Caça F-18 da marinha americana é reabastecido no ar, na região norte do Iraque. A aeronave integra parte das ações de ataque aos alvos do Estado Islâmico (EI) na Síria(VEJA.com/EFE)
A força aérea australiana realizou seu primeiro ataque contra o grupo jihadista Estado Islâmico (EI) na Síria, destruindo um blindado de transporte de tropas dos jihadistas, informou nesta quarta-feira o ministro da Defesa, Kevin Andrews. "Isto faz parte da ampliação do envolvimento australiano na luta contra o EI, para operar não apenas no céu do norte do Iraque, mas também no leste da Síria visando degradar e destruir as forças jihadistas", declarou o ministro.
O ataque foi executado há dois dias, por um F-18 Hornet da Royal Australian Air Force (RAAF), que destruiu o blindado de transporte de tropas com um míssil, disse Andrews. "Dois dos nossos caças localizaram o blindado de transporte. Após receber autorização para atacar, um dos Hornet utilizou uma arma de precisão teleguiada para destruir o alvo". As missões da aviação australiana "se realizam na Síria e no Iraque, mas a maioria ocorre no Iraque e com uma frequência muito regular", acrescentou Andrews. Estados Unidos, Canadá, Turquia e países do Golfo participam da campanha aérea contra objetivos do EI na Síria.

Nenhum comentário:

Postar um comentário