quarta-feira, 16 de setembro de 2015

Zuckerberg manda mensagem para menino preso por ser criativo

Mark Zuckerberg


Mark Zuckerberg: ele escreveu uma mensagem para Ahmed Mohamed, de 14 anos, que foi preso depois que o relógio digital que construiu foi confundido com uma bomba

São Paulo - Com um post, Mark Zuckerberg se comoveu com um garoto muçulmano, que foi preso depois de construir um relógio digital. A escola achou que o objeto fosse uma bomba.
Ahmed Mohamed, de 14 anos, estuda na escola MacArthur High School no Texas. Ele levou para a aula um relógio digital, que ele próprio havia construído em casa com itens simples, para um projeto de engenharia.
Quando o relógio soou durante uma aula, uma professora assustou-se, achando que o aparelho era uma bomba. A polícia foi chamada e o garoto deixou o colégio com as mãos algemadas.
O caso gerou bastante comoção e autoridades se mostraram solidárias com o garoto.
Mark Zuckerberg foi um dos que se mobilizaram. O presidente do Facebookafirmou que “ter o talento e a ambição de construir algo deveria levar a aplausos, não prisões. O futuro pertence a pessoas como Ahmed”.
Ele também convidou o garoto para uma visita. “Se você quiser dar uma passada pelo Facebook, adoraria conhecê-lo. Continue construindo”, disse.

O presidente dos Estados Unidos também fez convite a Ahmed. “Quer trazer esse relógio para a Casa Branca? Nós deveríamos inspirar mais jovens como você a gostar de ciências”, disse em sua conta no Twitter.Já a escola respondeu de outra forma. Em carta, afirma que agiu conforme uma ameaça real e pede que qualquer aluno reporte, imediatamente, itens ou comportamentos suspeitos.No vídeo abaixo, o menino relata sua experiência. Ele diz que “o caso me fez sentir como se não fosse humano”.
Tópicos: Barack ObamaPersonalidadesPolíticosEmpresáriosFacebookRedes sociaisEmpresasInternetEmpresas americanasEmpresas de tecnologia,Empresas de internetIslamismoMark ZuckerbergMuçulmanos

Nenhum comentário:

Postar um comentário