quinta-feira, 29 de outubro de 2015

Com a impugnação de Andréa Murad, João Alberto pode continuar na direção do PMDB

Impugnada, deputada Andrea Murad está fora da disputa. Ricardo Murad reclama e João Alberto segue soberano

Com a impugnação de Andrea Murad, João Alberto pode permanecer na direção do PMDB

A eleição para a escolha do “novo” diretório estadual do PMDB é amanhã, mas a permanência do atual presidente, o senador João Alberto, é praticamente certa. A chapa encabeçada por ele é a única inscrita e deferida para o certame.


João Alberto está licenciado da presidência do partido, mas não deixa de participar das decisões. Nada do que acontece dentro da legenda deixa de passar por ele. Seria esse poder excessivo um dos incômodos ao seu principal adversário na legenda, o ex-secretário da gestão Roseana e ex-deputado Ricardo Murad.

Apesar de ter o poder nas mãos, João Alberto sentiu como Ricardo pode ser um obstáculo nas discussões sejam elas quais forem. Junto com a filha, a deputada Andréa Murad, Ricardo tentava, após muitos anos, promover mudanças na direção do PMDB, mas o comportamento apelativo e contraditório à maioria dos membros da sigla, o levou ao isolamento político.
Ricardo e Andréa, junto ao deputado federal Hildo Rocha, tiveram a chapa deles barrada pelo comando do partido, sob a justificativa de que eles haviam desrespeitado aquilo que diz o estatuto do PMDB. O fato foi suficiente para que Ricardo fosse às redes sociais e começasse uma onda de ataques ao senador. João Alberto respondeu na mesma moeda e, junto com seus aliados, tem tentado desmoralizar Ricardo Murad publicamente.
De acordo com o deputado estadual Roberto Costa, está provado que a candidatura de Andréa Murad era ilegal e, portanto, ela não tinha como seguir no páreo. Costa classificou as reações dos opositores como um revanchismo pelo fato do partido não sair na defesa de Murad nos ataques feitos ou recebidos contra o governo do estado. “O Ricardo não tem legitimidade para contestar nada. Ele comprou uma briga com o governo Flávio Dino e quer que todos nós abracemos. Mas esse não é o pensamento do partido. Fazemos oposição sim, mas com responsabilidade, sem ataques e verificando as falhas, para, depois, questionar”.
O deputado diz ainda que Ricardo repete uma velha prática, usada em todos os partidos em que ele passou. “O ex-secretário [Ricardo] nunca foi bem-visto nos partidos por onde passou. Em todos, ele foi convidado a se retirar ou foi expulso”.
Ricardo, Andréa e Hildo
Há uma grande expectativa pela participação dos três opositores à chapa de João Alberto no pleito na próxima sexta-feira. Hildo Rocha estaria em Brasília, cumprindo com seus deveres parlamentares, mas pode vir a São Luís para acompanhar a eleição, mesmo que de longe. Assim deve fazer Ricardo Murad. A ausência dele na sede do PMDB estadual é dada como certa, mas, durante o processo, pode ser que ele venha a se manifestar, mesmo que pelas redes sociais. Já a deputada Andrea Murad está em viagem a Brasília, segundo informou a assessoria. Ela estaria de volta à capital maranhense amanhã.
Roseana e Lobão
O senador Edison Lobão, amigo pessoal de João Alberto, garantiu que vai estar na eleição de amanhã e declarou apoio ao colega de Senado. A mesma posição foi dada pela ex-governadora Roseana Sarney, que seria uma das integrantes da chapa.

Nenhum comentário:

Postar um comentário