terça-feira, 1 de dezembro de 2015

Deputado Wellington cobra esclarecimentos da OAB e da Secretaria de Segurança Pública sobre agressões contra profissionais da imprensa de Imperatriz


O vice-presidente da Comissão de Direitos Humanos da Assembleia Legislativa, deputado estadual Wellington do Curso (PPS), durante pronunciamento na tribuna da Casa Parlamentar nesta segunda-feira (30), repudiou a agressão que os profissionais da imprensa de Imperatriz sofreram, na última sexta-feira (27), por advogados da Regional de Segurança da Polícia Civil.


Na ocasião, o parlamentar, que desde o início do seu mandato está em defesa dos profissionais da comunicação, lamentou o fato ocorrido e solicitou, ainda, esclarecimentos da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) e da Secretaria de Segurança Pública do Estado sobre o acontecido que, segundo o deputado, vai de encontro ao princípio da ética e da liberdade de imprensa.
"Utilizo esta tribuna para expressar minha indignação com a falta de respeito que alguns advogados tiveram com profissionais da imprensa de Imperatriz, na última sexta-feira, quando estes foram impedidos, de forma agressiva, de exercerem seu papel de informar e tiveram seus direitos à liberdade de expressão lesados. Diante do acontecido e em respeito à dignidade dos colegas jornalistas e cinegrafistas, solicito esclarecimentos, por escrito, à  OAB e à Secretaria de Segurança Pública do Maranhão que adotem providências a fim de punir os autores por lamentáveis práticas", disparou Wellington.
Entenda o caso:
Durante a tarde da última sexta-feira (27), equipes de jornalismo das TVs Mirante, Nativa e Difusora de Imperatriz, estiveram na Regional de Segurança da Polícia Civil, durante apresentação de uma suposta quadrilha suspeita de roubo de cargas, quando, ao filmarem a ação policial, foram impedidos, de forma agressiva, por alguns advogados que estavam na defesa do caso.

Nenhum comentário:

Postar um comentário