quarta-feira, 23 de março de 2016

Políticos maranhenses aparecem em supostos pagamentos da Odebrecht

Na relação de políticos que teriam recebido pagamentos da empreiteira aparecem Roseana Sarney, Fernando Sarney, Sarney Filho e Edison Lobão


Políticos maranhenses

A Lava Jato encontrou na residência do presidente da Odebrecht Infraestrutura, Benedicto Barbosa Silva Junior, no Rio de Janeiro, a maior relação de políticos e partidos associada a pagamentos de uma empreiteira até agora. As buscas fazem parte da 23ª fase da Lava Jato, a Acarajé, que teve como alvo o casal de marqueteiros João Santana e Monica Moura que atuaram nas campanhas de Lula (2006) e Dilma Rousseff (2010 e 2014) e também o executivo da Odebrecht, apontado pelos investigadores como o canal de Marcelo Odebrecht para tratar de doações eleitorais e repasses ilícitos a políticos.



A devassa da Polícia Federal na residência de um dos executivos-chave do esquema de propinas na empreiteira rendeu um total de sete arquivos onde aparecem inúmeras planilhas e tabelas. Mais de 200 políticos de 18 partidos constariam em uma planilha apreendida na casa de Benedicto Barbosa Silva Júnior.

Anotações manuscritas fazem referência a repasses para políticos e partidos, acertos com outras empresas referentes a obras e até documentos sobre "campeonatos esportivos", que lembram documentos semelhantes já encontrados na Lava Jato e revelaram a atuação de cartel das empreiteiras em obras na Petrobras.

Alguns dos dados são datados de três décadas atrás, e apontam que a corrupção e os repasses a políticos por grandes contratos públicos é uma prática antiga. 
Nos mesmos documentos aparecem supostos repasses aos três filhos do ex-presidente José Sarney (PMDB): o empresário Fernando Sarney, o deputado José Sarney Filho (PV-MA) e a ex-governadora do Maranhão Roseana Sarney (PMDB). Aparecem ainda na lista o ex-ministro Edison Lobão (PMDB), o senador Jader Barbalho (PMDB), o prefeito de Manaus, Arthur Virgílio (PSDB) e o ex-deputado João Agripino Maia Neto (DEM).
Os papéis - intitulados Relação de Parceiros - listam os nomes dos políticos e os apelidos para identificação. Segundo os documentos, constam apelidos curiosos e outros óbvios: Sarney é ‘Escritor’, Edison Lobão é 'Sonlo', Sarney Filho é 'Filho', Fernando Sarney é 'Filhão', Epitácio Cafeteira é 'EPI', Cunha é ‘Caranguejo’ e Renan é ‘Atleta’.


Nenhum comentário:

Postar um comentário