quarta-feira, 23 de março de 2016

PRB se reaproxima de Dilma e derruba ministro do Esporte


O deputado federal George Hilton (PROS-MG) deixou o cargo de ministro do Esporte na manhã desta quarta-feira, 23. George Hilton estava no cargo desde janeiro de 2015, em substituição a Aldo Rebelo. Ele é deputado federal e deve retornar à Câmara dos Deputados, agora pelo PROS.
Uma reviravolta política nos últimos dias selou o destino de Hilton.
Tudo por conta da reaproximação do PRB, antigo partido e Geroge Hilton, com o Palácio do Planalto. Há 10 dias, o presidente da legenda publicou um artigo naFolha de S.Paulo em favor do impeachment da presidente Dilma Rousseff. Ao longo da semana anterior, o PRB deixou clara a resolução de que todos os membros do partido com cargos no governo federal pedissem exoneração.


Pressionou Hilton repetidas vezes, que, em vez de atender ao partido, trocou de legenda. Deixou o PRB, pelo qual havia sido reeleito deputado federal por Minas Gerais, em 2014, e filiou-se ao PROS.
Porém, Dilma e PRB se reaproximaram. Na tarde de ontem, o presidente do PRB, Marcos Pereira, selaram um acordo de paz e cooperação. Pereira pediu o ministério de volta, e no início da noite de ontem, a saída de George Hilton do cargo estava consumada.
Ele teria um evento no Rio de Janeiro com o ministro da Cultura, Juca Ferreira, nesta quarta-feira, 23, mas já não participará mais.
Ricardo Leyser, secretário nacional de Esporte de Alto Rendimento, remanescente do PC do B na pasta, assume interinamente. Resta saber se o PRB indicará um substituto para a vaga deixada por George Hilton. Os secretários do segundo escalão do Ministério do Esporte, membros do PRB, também devem continuar no cargo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário